30/01/2017

[Sintranoticias] Rebentamento de Caixa multibanco do Novo Banco no Algueirão

Três assaltantes invadiram uma dependência bancária do Novo Banco em Algueirão (antigo BES), por volta das três da manhã, na madrugada de quinta-feira e terão assaltado uma Caixa de Multibanco com recurso a rebentamento.

O SINTRA NOTÍCIAS não conseguiu apurar, se terão sido bem sucedidos na tentativa de assalto.
Entretanto, horas antes, um grupo também de três elementos utilizava a mesma técnica de rebentamento num ataque a uma Caixa Multibanco, na freguesia de Arranhó, em Arruda dos Vinhos.
Sabe-se que este assalto não foi consumado e que os suspeitos acabaram por fugir numa carrinha. As autoridades estão a averiguar uma possível ligação dos casos.

28/01/2017

[CMSintra] Requalificação da Av. Chaby Pinheiro em Mem Martins (desvios de trânsito)

A Câmara Municipal de Sintra informa dos novos desvios de trânsito no acesso à Av.ª Chaby Pinheiro a partir do próximo dia 30 de janeiro, no âmbito da empreitada de requalificação do referido arruamento.
Os trabalhos iniciaram-se na Av.ª Gago Coutinho (Fase A) estendendo-se agora (Fase B+C) até à Rua da Malva Rosa (troço até à intersecção com a Rua Roque Gameiro) e Av.ª Chaby Pinheiro (até ao cruzamento com a Rua dos Lírios). Devido a este facto, o trânsito local estará sujeito a desvios e condicionamentos assinalados no local, com acompanhamento das forças policiais, e de acordo com a zona assinalada no mapa acima, onde se apresenta a Rua Mouzinho de Albuquerque, Rua Professor Doutor Joaquim Fontes e Rua dos Lírios como trajeto preferencial alternativo.

[MaisFutebol] «Gerrard de Mem Martins» regressa à Amoreira ainda mais dragão

Danilo Pereira, que acaba de renovar contrato pelo FC Porto, formou-se no Estoril-Praia. Sábado, ele vai voltar à casa da sua equipa na juventude, onde deixou boas recordações


Se o dragão tem uma espinha dorsal o comendador Danilo é um dos seus elos mais proeminentes. Na segunda época de azul e branco, o médio de 25 anos campeão da Europa por Portugal é um elemento imprescindível do onze de Nuno Espírito Santo, tal como havia sido com Lopetegui e Peseiro, e, tanto pelo empenho como pela qualidade, tornou-se num dos jogadores mais apreciados pelos adeptos portistas.

Danilo corre, Danilo corta, progride, passa e até marca. Não é portanto uma surpresa que Danilo renove contrato com o FC Porto. Estendeu o vínculo por mais três épocas, até 2022, tendo a cláusula de rescisão aumentado – 50 por cento – para os 60 milhões. E veio a público mostrar «orgulho» pelo acordo, que vê como «um título» que ninguém lhe tira.

Uma jogada de antecipação da SAD portista, já que o atleta contratado por 2,8 milhões (por 80 por cento do passe) ao Marítimo no verão de 2015 valorizou muito e tem tudo para multiplicar substancialmente esse investimento.

A notícia da renovação surgiu em vésperas da historicamente complicada deslocação do FC Porto ao reduto do Estoril (sábado, 18h15), um dos jogos grandes da 19.ª jornada da Liga.

Na época passada, em casa do Estoril, num jogo em que marcou na reviravolta do FC Porto (1-3)

Um jogo especial para Danilo. Na época passada, também no último sábado de janeiro (dia 30, desta vez é a 28), no primeiro jogo da Liga fora de José Peseiro como técnico do FC Porto, ele marcou o golo que cumpriu a reviravolta no marcador num jogo que terminou 1-3. Mas mais do que essa boa memória recente, Danilo guarda outras mais longínquas da Amoreira, onde fez uma parte importante da sua formação entre 2006 e 2008.

Líder em campo desde a juventude

Herlander Tomé, avançado do Sacavenense, foi seu companheiro de equipa nas peladas do bairro, no início da carreira, no Arsenal 72, de Mem Martins, reencontrando-o nos juvenis do Estoril-Praia, e ao Maisfutebol salienta as qualidades do amigo:

«Fora de campo, ele era um rapaz divertido e humilde. Dentro dele, era um líder. Jogava muito e acabava por resolver os jogos, com um passe, com um golo… Agora joga na posição “6”, mas na altura jogava mais à frente, a “8”, e até trocava comigo como extremo. Era ágil, rápido, sequinho, tinha um remate incrível. Tecnicamente era melhor do que todos os outros. Como jogador, já não enganava ninguém.»

Herlander faz outra revelação curiosa: «O ídolo do Danilo era o Steven Gerrard. Ele admirava-o muito, talvez influenciado até pela posição no campo.»

As memórias são confirmadas quase palavra por palavra ao Maisfutebol por Victor Barruncho, que nos últimos 14 anos foi técnico dos juvenis do Estoril-Praia. Pelas suas mãos passaram atletas como Tiago Ilori, Domingos Duarte ou Sami. Nenhum, porém, com a projeção e qualidade de Danilo Pereira.

«Ele era mesmo um líder e os outros miúdos viam-no assim. Era reservado, muito educado. Não era maldoso e jogava o jogo pelo jogo. Ouvia e gostava de aprender e de trabalhar. O resto saltava logo à vista: um físico que o destacava de todos os outros e extraordinária técnica, o que o levava a jogar mais avançado no terreno do que atualmente», explica ao Maisfutebol o treinador que orientou Danilo duas épocas na equipa de juvenis, antes de o Benfica o contratar.

Tozé Cerdeira, agora treinador de guarda-redes da Académica, fazia também parte da equipa técnica do Estoril quando Danilo lá jogava. E lembra-se bem do virtuosismo do médio de origem guineense: «Ele já fazia a diferença pela estatura e pela maturidade. Via-se logo que havia ali jogador. Era um miúdo introvertido, que não falava muito, mas de uma grande determinação. E com a bola nos pés… Lembro-me de um treino em que ele pegou na bola numa área e fintou toda a gente até à área contrária. Ficávamos maravilhados a vê-lo.»
Danilo em ação na final do Mundial de sub-20, frente ao Brasil, em 2011

Danilo em ação na final do Mundial de sub-20, frente ao Brasil, em 2011
Danilo saiu para o Benfica, mas depois dos juniores acabou por ser sucessivamente cedido: Aris Salónica, Parma, Roda – na seleção de sub-20 foi uma das figuras da equipa finalista do Mundial de 2011. Chegou ao Marítimo em 2013/14.

Tantos anos depois, ele não quebrou a ligação com o Estoril. Victor Barruncho recorda como reencontrou o seu ex-pupilo, já sénior no clube insular, numa deslocação da equipa de juniores estorilista à Madeira para jogar a segunda fase do campeonato nacional.

«Enviei-lhe um sms e passado pouco tempo ele apareceu no hotel. Conversou com os nossos jovens, jantou connosco… Mostrou toda a disponibilidade. Ele cativa qualquer pessoa», frisa Barruncho para quem Herlander, Danilo e Luís Mendes eram «os três da vida airada» quando jogavam no Estoril. «Aliás, o Herlander veio do Sp. Lourel por influência do Danilo, que era amigo dele e já o conhecia do Arsenal 72.»

Amigos na escola, em campo e pela vida fora

Herlander salienta a amizade entre ambos, que começou na infância.

Danilo nasceu na Guiné Bissau a 9 de Setembro de 1991 e veio para Portugal com seis anos. A mãe havia imigrado quatro anos antes para estudar enfermagem – hoje trabalha no Hospital Amadora-Sintra.

Em 2014/15, última época ao serviço do Marítimo, antes de se transferir para o FC Porto
Herlander nasceu em Angola e também veio muito jovem para Portugal. Ambos se tornaram vizinhos em Algueirão, onde os familiares de ambos vivem ainda hoje.

«Começámos a jogar na rua, estudámos juntos na Escola Mestre Domingos Saraiva, em Mem Martins, chumbámos juntos também (risos). Mas, atenção, ele não era de faltar à escola por causa do futebol…»

Os laços de amizade mantêm-se fortes até hoje. «Tenho quase todas as camisolas dele. Ofereceu-me, por exemplo, a do jogo em que se estreou a marcar pela Seleção Nacional. Tenho muitas do FC Porto também, o que calha bem até porque sou portista. Mantivemos sempre contacto desde crianças. Aliás, sábado, em princípio vou ver o jogo ao Estoril e espero no final falar com ele. Quando ele joga aqui perto, tento sempre ir ao jogo. Tenho também ido ao Porto ver os jogos da Liga dos Campeões a convite dele», resume Herlander, que divide o tempo entre o trabalho numa cadeia de fast-food e os treinos e jogos no Sacavenense. «A época está a correr bem. Já marquei sete golos.»

A jogar no Campeonato de Portugal, aos 25 anos Herlander ainda espera um futuro no futebol. Ao lado do amigo de sempre? Isso seria ouro sobre azul, confessa: «É pá, seria um sonho voltar a jogar com o meu menino.»

25/01/2017

Nova lavandaria em Mem Martins


Esta semana foi inaugurada mais uma lavandaria em Mem Martins, nas bombas combustível da Galp em frente ao 'Continente'.
Com Wi-Fi, televisão, cafeteira, descontos nos combustíveis....

[Expresso] Estado absolvido de pagar indemnização por incêndio em lar de Mem Martins

Nove idosos morreram no incêndio no Lar Sagrado Coração de Maria ocorrido na madrugada de 15 de maio de 1999

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) absolveu o Estado de pagar uma indemnização às famílias de dois dos nove idosos que morreram na sequência de um incêndio num lar, há 17 anos, em Mem Martins, Sintra.

O acórdão, datado de 14 de dezembro de 2016, a que a Lusa teve esta terça-feira acesso, revogou o acórdão recorrido, absolvendo o Estado do pedido.

O Tribunal da Relação de Lisboa tinha condenado o Estado a pagar às duas famílias uma indemnização de 110 mil euros solidariamente com o Instituto da Segurança Social e o dono do lar.

No entanto, os juízes do STJ entenderam que não houve qualquer omissão ilícita do Estado, nem qualquer nexo de causalidade entre essa pretensa omissão e os danos sofridos.

A falta de decisão administrativa de encerramento do lar também não é, no caso, fonte de responsabilidade civil do Estado já que tal decisão apenas pelo órgão gestor do Centro Regional de Segurança Social competente podia ser tomada e não cabia àquele suprir essa omissão”, refere o acórdão.

O STJ decidiu ainda aumentar o valor de indemnização atribuído à família de uma das vítimas de 65 mil para 100 mil euros. O filho de outra vítima tem direito a 45 mil euros.
O incêndio no Lar Sagrado Coração de Maria ocorreu na madrugada de 15 de maio de 1999 e teve origem na televisão da sala do 1.º andar do edifício.

Na altura do incêndio, encontravam-se no lar cerca de 20 idosos, alguns deles dependentes, além de uma única funcionária auxiliar.

Na sequência do incêndio vieram a morrer oito dos idosos ali residentes e, mais tarde, veio a falecer no hospital uma nona pessoa.

O lar, que funcionou durante mais de 25 anos numa vivenda, sempre sem alvará para o exercício de tal atividade, veio a ser encerrado pela Segurança Social a 29 de maio de 1999.

O proprietário do lar foi julgado num processo-crime em 2011, tendo sido condenado a três anos de pena suspensa, por um crime de negligência grosseira.

22/01/2017

'Panda e Chase' na Av. Chaby Pinheiro

Ontem, 21jan' estiveram presente na Av. Chaby Pinheiro, duas figuras muito conhecidas do universo infantil, o 'Panda' e o 'Chase' da 'Patrulha Pata', para festejar o primeiro aniversário da loja 'Topsndolls Mem Martins'






21/01/2017

[SIC] Famílias despejadas no Algueirão

Quatro famílias foram esta quinta-feira despejadas de um bairro social em Algueirão, no concelho de Sintra. A Câmara Municipal da Amadora foi a responsável pelo realojamento e esclarece que perante dívidas não regularizadas ao longo de anos, o despejo é legítimo.

Pavimento dos passeios na Av. Chaby Pinheiro [video]

Nas obras que continuam a minar Lisboa, a Câmara Municipal tem abdicado de grande parte da tradicional pedra da calçada, por substituição por pavimento anti-derrapante, mais confortável e mais seguro.

O que é certo, é que em locais onde existe 'Calçada Portuguesa' ou 'Pavimento mais regular e mais confortável', escolha é natural...

Na inauguração do novo pavimento, o presidente da Câmara de Lisboa deixou o aviso: "esta é a solução que vai ficar na cidade", cita o Público.

No entender de Paulo Aleixo, estes passeios vão permitir que a cidade esteja mais dinamizada e vai convidar as pessoas a andar mais a pé, acreditando que esta é a visão da Câmara de Lisboa.

Calçada à portuguesa ou blocos de cimento branco a revestir os passeios de Lisboa? O debate reacendeu-se depois de, há cerca de uma semana, o presidente da câmara municipal (CML), Fernando Medina, ter visitado a renovada Rua de Alcântara, onde foi maioritariamente adotada a última solução, instalada a par de uma estreita faixa tradicional junto aos prédios.

Quem ali reside e trabalha está satisfeito e sente-se mais seguro ao caminhar na rua, mas, para Luís Marques da Silva, arquiteto e membro do movimento cívico Fórum Cidadania Lx, o novo material não traz qualquer vantagem, "a não ser na linha de partida", incluindo para pessoas que se desloquem em cadeira-de-rodas. A autarquia contrapõe, por sua vez, que nas "freguesias identificadas como centro histórico", o "princípio geral é o da manutenção ou reconstrução da calçada em vidraço", devendo "haver cuidados particulares na escolha da pedra, na execução e na certificação dos calceteiros executantes". Já nas restantes, a orientação é para que seja instalada "sempre uma faixa de pavimento confortável, contínuo e antiderrapante, (...) adaptável à largura efetiva do passeio". O objetivo é haver passeios "seguros e confortáveis" para todos.


"Está muito melhor. Já não escorrega", congratula-se Adelaide Marques, 75 anos e há 47 residente perto da Rua de Alcântara. Não é a única a pensar assim. Funcionário há mais de dez anos na Pastelaria Lorena, Ângelo Leal estava já habituado a ver, "de volta e meia", a ver pessoas, sobretudo idosos, a cair no passeio em calçada. Agora, já não acredita que tal vá acontecer. "Só é pena que não tenham ido até mais longe", acrescenta a idosa.

http://www.dn.pt/sociedade/interior/cimento-em-vez-de-calcada-em-lisboa-esta-muito-melhor-5050446.html


Qual será a solução para os passeios na obras que está a decorrer na Av. Chaby Pinheiro e zona envolvente, em Mem Martins?

Mantém-se a tradicional pedra da calçada? Ou outro tipo de pavimento à semelhança de Lisboa?


18/01/2017

Equipa sub14 Feminina GDEMAM (Algueirão) na Fase Final Distrital Lisboa [video]

"ESTAMOS EM CONTAGEM DECRESCENTE PARA A FINAL FOUR SUB14F!! Estas fantásticas atletas apelam e desafiam todos os amigos, apoiantes e sócios GDEMAM a marcarem presença nos próximos dias 27, 28 e 29, no Pavilhão Bairro Padre Cruz, no apoio a toda a equipa!! Contamos com TODOS!! Precisamos de TODOS!!

E quais as expectativas do nosso treinador Gonçalo Veloso para a Final4??
A presença do GDEMAM na fase final distrital, representa o regresso aos pontos altos da Associação de um dos melhores clube de formação em Lisboa na vertente do feminino. Para as atletas é o resultado de 18 meses de trabalho tendo em vista este objectivo que todos sonhávamos alcançar. Será mais uma excelente oportunidade de desenvolvimento para todos do qual esperamos adquirir o máximo de aprendizagens possíveis para continuarmos a ser cada vez melhores a cada dia que passa.As expectativas são as de competir ao mais alto nível com as melhores equipas de Lisboa. Olhamos com optimismo e motivação a oportunidade de jogar contra os actuais Campeão e Vice Campeão de Lisboa no escalão de Sub-14 Femininos, mas também contra um dos clubes que mais têm crescido nos últimos anos que será o anfitrião desta Fase Final, o Carnide Clube.
Desejo que seja mais uma oportunidade de dar visibilidade ao Basquetebol, que todos fiquemos a ganhar se conseguirmos motivar mais jovens a vir experimentar esta modalidade fantástica.Que todas as equipas consigam colocar em campo os seus modelos de jogo, que hajam muitas dificuldades para todas as equipas, que os jogos sejam ricos em momentos bons de basquetebol, que os treinadores, árbitros, enc.educação e apoiantes de todos os clubes ajudem a que tudo seja melhor ainda, mas sem nunca esquecer, que as grandes intervenientes são as atletas e são elas que nos vão deslumbrar durante três dias!
Gonçalo Veloso, treinador da nossa equipa sub14 feminina
Porque JUNTOS SOMOS GDEMAM, em EQUIPA na FASE FINAL!!"


Equipa sub19F GDEMAM (Algueirão) na Fase Final Distrital Lisboa (Apuramento Provas Nacionais)

Nos próximos dias 20, 21 e 22 de janeiro, no Pavilhão Carlos Alberto Carvalho, na SIMECQ, a nossa equipa feminina de sub19 entra em campo na disputa de um lugar nas Provas Nacionais!! O primeiro jogo é já nesta sexta-feira, dia 20, pelas 22h00, frente à equipa do Estoril Basket!! O APOIO DE TODOS É ESSENCIAL!!
Convidamos e apelamos à massiva participação de toda a nossa massa associativa (atletas, treinadores, seccionistas, pais e amigos) no apoio às nossas miúdas e a toda a equipa!!

Porque JUNTOS somos GDEMAM, JUNTOS SOMOS ALGUEIRÃO!! Rumo às Provas Nacionais!!

15/01/2017

'Blog Algueirão Mem Martins' é um blog pessoal

Na pagina de Facebook que acompanha as publicações deste blog, alterei o 'header' de forma a tentar esclarecer um assunto que ouço muitas vezes pelos seguidores da pagina.

O 'Blog Algueirão Mem Martins' é exclusivamente da minha responsabilidade, é um blog pessoal sem ligações politicas, nem aos órgãos de gestão autárquica, Junta de Freguesia e Câmara Municipal.

Os textos/noticias partilhados da Comunicação Social encontram-se todos com a devida informação das fontes da informação.

Neste blog sinto-me livre para criticar ou elogiar... sempre que achar importante/interessante fazê-lo...

Inicio das Obras de Requalificação urbana no centro de Mem Martins

E amanhã começam as obras no final da Av. Chaby Pinheiro, inicio da Av. Almirante Gago Coutinho...


'Cosméticos Faty' mudou de instalações

A loja 'Cosméticos Faty' mudou de instalações, da Rua dos Lirios para a Av. Chaby Pinheiro em Mem Martins, para antiga loja 'Artemis'




[DN] Francesa Kiabi vai investir 13 milhões e criar 400 empregos

Em cinco anos, a Kiabi, até aqui presente em Portugal através de afiliados, quer abrir dez lojas. Em março está prevista a abertura na Grande Lisboa, em maio segue-se o Grande Porto

A cadeia francesa de moda Kiabi tem um plano para Portugal: em cinco anos quer abrir dez lojas e criar 400 postos de trabalho. "Estamos a apostar bastante no mercado português e, para garantir o crescimento que estamos a planear, vamos investir à volta de 13 milhões de euros", adiantou Isabel Azevedo, country manager da Kiabi Portugal ao DN/Dinheiro Vivo. "O investimento será sobretudo em imobiliário e, naturalmente, em formação e crescimento da equipa", clarifica. Vão concorrer com H&M, Zara ou Primark.

A abertura, já em março, da loja no Fórum Sintra é o primeiro passo neste plano de expansão. Para maio preparam uma abertura a norte. "Temos em estudo uma abertura no Grande Porto num centro comercial", adianta a responsável da cadeia de vestuário, sem mais detalhes por "questões de negociação contratual".
 
Cadeia francesa de moda a preço acessível quer abrir dez lojas em Portugal em cinco anos,
revela Isabel Azevedo, country manager da Kiabi Portugal
Os grandes centros urbanos estão na mira da cadeia francesa, mas para já a country manager prefere não revelar quais as cidades que irão ter uma loja Kiabi. "Os locais serão escolhidos pela procura do consumidor. Os clientes são frequentadores assíduos dos centros comerciais, mas não excluímos centros urbanos", diz Isabel Azevedo quando questionada sobre se a aposta passaria também pela abertura de lojas de rua.

Criada em 1978 no Norte de França com um conceito de "moda a pequenos preços", a Kiabi chegou ao mercado português em 2010 através de um regime de franchising. Neste momento, tem quatro lojas afiliadas em Beja, Évora, Pombal e Santo André. Mas agora a casa- -mãe chamou a si o plano de expansão, assegurando as novas aberturas. "Adquirimos nos últimos anos, através dos representantes, conhecimento profundo do mercado português, sobre os gostos das famílias a nível de preço e de produto", justifica Isabel Azevedo.

"Portugal é para nós um país estratégico e a aposta surge num momento certo, em que o mercado está recetivo a marcas acessíveis que veste todo o tipo de pessoas dos zero aos 80 anos." Com 50 designers inhouse, a Kiabi coloca todas as semanas mais de cem novos produtos nas lojas, lançando anual- mente seis grandes coleções de vestuário.

A aposta em Portugal, um dos 12 países onde a Kiabi está presente, insere-se num plano de expansão internacional que neste ano será superior a 500 lojas. Aliás, 75% da rede comercial de lojas está fora de França, país de origem da marca cujo nome transpõe foneticamente a frase qui habille, o que significa "quem se veste" ou "aqueles que vestem".

Nesta nova fase da marca no mercado português, a Kiabi quer trazer o seu novo conceito de loja "jovem e fun [divertida]", descreve a country manager. "Este conceito é um dos eixos da marca, com espaços lúdicos dentro da loja, áreas de inovação", continua. Os clientes podem, por exemplo, encontrar quiosques digitais em que podem consultar o portfólio de dez segmentos de produto (criança, mamã, homem, mulher, jovens, XL, acessórios, calçado e roupa interior) disponível na loja e no site de vendas online.

"Queremos que os clientes tenham uma experiência de compra 360º em todos os canais e serviços", reforça Isabel Azevedo. Ou seja, a Kiabi vai apostar numa oferta multicanal e digital, o que na prática significa que, por exemplo, o cliente pode nas lojas levantar as encomendas feitas no site da marca. Ou, se não existir em loja o produto que procura, fazer online a encomenda, que será entregue em casa em 48 horas.

Com 35 anos de existência, a marca de roupa francesa diz ter mais de 20 milhões de clientes fidelizados. Em 2015, segundo os dados da companhia, realizaram 1,7 mil milhões de euros em vendas, mais 6,7% face ao ano anterior. Com a rede internacional a registar crescimentos contínuos anuais superiores a 6%. Sobre o mercado português a country manager não adianta perspetivas de faturação resultantes desta nova aposta que vai resultar na contratação de 400 pessoas. 
A primeira ação de recrutamento para a loja no Fórum Sintra já decorreu: 120 pessoas, de mais de 600 candidaturas, concorreram a 40 vagas.

14/01/2017

[CMS] Condicionamento de trânsito e desvios na Av. Chaby Pinheiro a partir de 16 de janeiro

A Câmara Municipal de Sintra informa dos condicionamentos de trânsito na Av.ª Chaby Pinheiro, em Mem Martins, a partir do próximo dia 16 de janeiro. 
A intervenção decorre no âmbito do Projeto de Requalificação da Av. Chaby Pinheiro, com o início dos trabalhos (Fase A) na Av.ª Gago Coutinho, onde o trânsito local estará sujeito a desvio e condicionamentos conforme zona a vermelho no mapa abaixo.

[JFAMM] Requalificação da Av. Chaby Pinheiro

Foi assinado ontem, pelas 12h45, o auto de consignação para as obras de requalificação da Av. Chaby Pinheiro e ruas envolventes. A assinatura vai decorrer na sede da junta de freguesia de Algueirão - Mem Martins, e vai contar com a presença do presidente da câmara municipal de Sintra, Basílio Horta, e do presidente da junta de freguesia de Algueirão - Mem Martins, Valter Januário.
Esta é uma obra há muito ambicionada pro todos os fregueses e autarcas, uma vez que é uma das principais artérias da freguesia, onde circulam diariamente milhares de carros e pessoas.  Focados em requalificar o espaço público, as obras na Av. Chaby Pinheiro e ruas envolves, eram o objetivo deste executivo. 

No próximo dia 16, devido ao arranque da fase A, proceder-se-á ao corte e condicionamento de trânsito de carácter temporário entre o final do troço da Av. Almirante Gago Coutinho e o início do troço da Av. Chaby Pinheiro.

Recorde-se que no âmbito desta intervenção estão incluídos os seguintes trabalhos:
•         Arranques de calçadas e lancis
•         Arranque de pavimento betuminoso
•         Escavação em aberturas de vala
•         Remoção de terras
•         Aterros incluindo espalhamento de terras
•         Execução de caixas e sumidouros
•         Execução de rede de esgotos e rede de águas
•         Execução de rede eléctrica
•         Execução de calçada
•         Colocação de sinalização vertical e horizontal
•         Colocação de mobiliário urbano

A fase A terá uma duração de 2 meses no horário diurno das 8h às 17h.

11/01/2017

Possível candidatura à Junta de Freguesia

Um conjunto de pessoas lideradas por um grupo de 'Altos Quadros Públicos e Privados' residentes na freguesia de Algueirão Mem Martins estão a preparar uma candidatura à Junta de Freguesia nas eleições que irão realizar-se este ano.

Este projecto ainda não é oficial, e ainda não tem rosto, mas prepara a apresentação para breve, mas os seus dinamizadores defendem que a vila necessita de um novo espírito e uma nova dinâmica... Aguardamos...

1º Ano de aniversário da loja 'Topsndolls Mem Martins'

A loja 'Topsndolls Mem Martins', na Av. Chaby Pinheiro, está no mês do seu 1º aniversário, e a prepara-se para um dia especial... até lá mantém-se a festejar o primeiro mês de existência com uma campanha especial de 'Compra 5 Paga 3' em toda a roupa.
É uma referência para as famílias, onde num único espaço poderão encontrar mais de 8.000 artigos novos (10%) e em segunda mão (90%), podendo vender, comprar e trocar. O cliente que compra ganha, porque o preço dos artigos é 50 a 80% abaixo do preço de mercado. O cliente que vende ganha, porque pode recuperar parte do investimento. 


Policia Municipal em Mem Martins

Polícia Municipal de Sintra, mudou há alguns meses de localização, estando agora localizada na Edif. Municipal Quinta do Recanto, em Mem Martins.


Junto ao Estádio de 'Mem Martins Sport Clube'

10/01/2017

"Escola Secundária de Mem Martins 2"???

Este será apenas um ideia antiga? Um Projeto na gaveta? Ou um Projecto para um futuro próximo?

A futura escola, denominada Mem Martins 2, localiza-se no concelho de Sintra, na freguesia de Algueirão-Mem Martins, num terreno anexo ao antigo cemitério do Algueirão. Insere-se num operação urbanística em desenvolvimento, ainda não construída, localizada entre o núcleo antigo do Algueirão e a Tapada das Mercês, designada Plano de Urbanização da Quinta da Marquesa. Com a conclusão do plano a escola fará parte integrante do centro do aglomerado urbano, na área de influência de zonas comerciais e de serviços. O acesso principal efectuar-se-á a partir das vias estruturantes deste Plano, que ficarão com ligação directa às vias que ligam Mem Martins a Algueirão e à estrada das Mercês-Algueirão. 

O lote disponibilizado para a construção da nova escola apresenta uma configuração de base rectangular, segundo um eixo de desenvolvimento nascente-poente, com cerca de 240 metros de comprimento; possui ainda uma faixa mais estreita na direcção norte-sul, do lado poente, com cerca de 18 metros de largura. O terreno apresenta uma pendente pouco acentuada, tendo uma inclinação de cerca de 4% na diagonal mais desfavorável, voltada para sudoeste. A morfologia do terreno será posteriormente adaptada às cotas das vias envolventes. O sistema de vistas mais favorável, considerando a futura construção, está orientado na direcção Oeste com alcance sobre a Serra de Sintra. Não existe qualquer coberto vegetal, nem qualquer construção sobre o terreno.






espaços de ensino: - ensino geral; - tecnologias de informação e comunicação (TIC); - laboratórios (para cursos gerais); - salas de expressões; - áreas ensino técnico (cursos profissionais – núcleos técnicos de electrotecnia e electrónica, e esteticista/cosmetologista); - salas de trabalho de docentes. 

biblioteca escolar: espaço nuclear; sala polivalente de apoio à biblioteca; sala de gestão; área expositiva; área de arquivo/arrecadação. 

espaços sociais e de convívio: átrio principal; recepção; sala de bastidores; sala polivalente; refeitório; bar; área coberta para alunos; loja escolar; associação de alunos; sala de pausa para  professores; sala do chefe de pessoal; sala de pausa para pessoal não docente. 

espaços de apoio sócio-educativo: posto de primeiros socorros; gabinete SPO; gabinete de educação para a saúde. 

espaços de direcção, administração e gestão: conselho geral; direcção executiva (salas do director e da direcção, área de espera e sala de reuniões); serviços de administração escolar (incluindo tesouraria, casa forte e arquivo, entre outros); apoio para pais e encarregados de  
educação (com gabinetes da associação de pais e de atendimento e sala dos directores de turma). 

espaços de apoio geral: portaria; cozinha, balcão (self) e anexos; arrumação do refeitório; arrecadação de material de limpeza; oficina de manutenção; gabinete técnico de manutenção; arrecadação geral; arrecadação para material de exterior; arquivo geral; instalações sanitárias. 

instalações para a educação física e desporto: espaços desportivos cobertos; arrecadações; gabinete dos professores de educação física e desporto; vestiários/balneários; lavandaria. 

espaço para ensino especial: gabinete de trabalho da equipa de ensino especial; sala de terapia/ensino estruturado; espaço de recolhimento; salas de trabalho; arrumos; instalação sanitária. 

Abertura da 'Reboke Tattoos' em Mem Martins

No passado sábado, dia 7 de Janeiro, abriu em Mem Martins, na 'Rua Ribeiro dos Reis', perto do Bairro de São Carlos, a Reboke Tattoos.