31/07/2015

IceKilz & Joaquim Paulo - Regret [video]

[clica abaixo]

Concerto da Juventude 2015

Finalmente… será promovido em Mem Martins um concerto com os jovens talentos da vila… Bispo e os GrogNation.

BISPO

GROGNation

Será no dia 15 de Agosto [21h, sábado], na Quinta de Santa Teresinha no âmbito das comemorações do dia internacional da Juventude

Estará também presente o grupo 'Pirataria 2635', originário de Rio de Mouro

evento promovido pela Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins

29/07/2015

Novo loteamento (rua da eirinha)

Mem Martins sofre o problema recorrente de várias zonas alagadas quando é alvo de períodos de fortes chuvadas…
… umas das causas deste problema deve-se à ocupação indevida dos solos e dos leitos de cheia de pequenas linhas de água que atravessam a freguesia…
estrada de Mem Martins

...num passado relativamente recentes, a construção parecia cega a tudo o que a rodeava… o que interessava era construir… mas fico preocupado quando vejo surgir novos loteamento em locais sensíveis...
Como será este novo loteamento?? 
o PDM permite construir ali?
a 'linha de água' está lá!!!
Continuará a ser encanada?? 
 ou simplesmente estrangulada?? como tem sido ao longo do tempo???
cruzamento da 'rua dos casais' com a 'rua da eirinha'
o futuro o dirá...
(tenho esperança que esta situação tenha sido devidamente pensada e acautelada)
[a mesma linha de água uns metros mais à frente]


26/07/2015

Obras do novo 'Jumbo Sintra'

E as obras do novo 'Jumbo' de Sintra avançam a bom ritmo...
A volumetria do edifício já é bem perceptível.
Já está construída uma nova rotunda de acesso à nova área comercial...
e continua a ser intervencionista a EN249

Nova Igreja de Mem Martins [obra]

As obras da nova Igreja de Mem Martins avançam para o final...
foto dia 25jul2015

Ampliação 'Leroy Merlin' Sintra

Já começaram as obras de ampliação da loja Leroy Merlin de Sintra...
... no terreno entre a antiga Schering Lusitana e a loja da Decathlon

25/07/2015

Palmeiras da Capela (desaparecimento)

E as antigas palmeiras junto ao lado da capela, já não mostravam grande saúde...
... provavelmente originada pelo escaravelho da palmeiras [gorgulho-vermelho-das-palmeiras], que provocou a morte a milhares de palmeiras na zona centro do pais e principalmente no Algarve.



Estas 2 palmeiras assistiram ao crescimento de Mem Martins... 

...e sempre presenciaram à passagem de N.Sra Natividade, nas festas de Mem Martins
No entanto, uma já tinha partido e esta semana a outra desapareceu...
... foi o fim de um símbolo...
fica a memória...

22/07/2015

[Correio da Manhã] Bombeiro de AMM com ligeiro ferimento no incêndio em Murches [21jul]



excerto de noticia do Correio da Manhã
(...) Oitenta por cento do incêndio que deflagrou esta terça-feira no concelho de Cascais estava dominado pelas 18h30, disse aos jornalistas o comandante operacional distrital de operações de socorro de Lisboa, Carlos Mata. Fotos dos leitores do incêndio em Cascais Segundo o responsável, que falava aos jornalistas no local, dois bombeiros foram transportados para o Hospital de Cascais, um com uma entorse no pé e outro por cansaço. Um dos elementos pertencia à corporação de Algueirão-Mem Martins (concelho de Sintra) e outro a Alcabideche (Cascais). O incêndio começou numa zona de mato e chegou a motivar a evacuação de habitações. "Tivemos que evacuar duas delas [em Murches] por razões de segurança, para evitar casos mais relevantes", disse o comandante. (...)

Abaixo Noticia completa


19/07/2015

OpiniãoAMM: Mem Martins, a terra dos ventos cruzados

Texto Ana Ferreira
(locutora de rádio)



Mem Martins, a terra do vento. Mem Martins, a terra dos buracos. Mem Martins, a terra dos betos. Mem Martins, a terra dos cafés porta-sim porta-sim.

Mem Martins foi onde cresci e vivi durante 39 anos, a minha idade actual. Já lhe chamaram muitos nomes, desde aos já acima referidos a ‘simpática terriola dos subúrbios’, ‘a terra dos saloios urbanos’, sei lá já quantos foram esses nomes. Uns odeiam, outros amam. Eu acho que deviam todos amar...no final de contas é apenas mais um pedacinho de terra deste nosso lindíssimo Portugal. E se está feio ou sem graça (sabemos bem que algumas zonas com especial destaque às mais antigas padecem deste mal que parece ter-se tornado moda: deixar morrer ao abandono o que já não é novo) foi porque assim o permitiram. E se a tendência é para se manter assim mesmo, feio e sem graça, então que duas conclusões se tirem: ou se trata do laisse-faire bem característico da nossa crise de valores crónica ou simplesmente falta de gosto. Pessoalmente, e por muito impossível possa parecer essa junção, acho que é a mesmo a conta matemática que acerta no resultado!

Sou do tempo em que ao pé da minha casa (a dos meus pais para ser mais correcta) avistava o ainda símbolo azul da marca Citroen, tinha uns baloiços em frente a essas instalações, penso que colocados pelo ilustríssimo dono da empresa. Parece-me bem esta imagem. Também sou do tempo em que existiam dois postos de abastecimento no largo da estação, um mesmo em frente a antiga passagem de peões e carros que atravessava a linha do comboio, outra mesmo em frente ao actual 'minipreço'. Isto já não me parece nada bem. E devia ter razão...os postos de abastecimento foram eliminados dessas zonas. Por uns tempos, pensei que finalmente se instaurava algum juízo ainda que lentamente. 

Mas também sou tempo em que em vez de um valente parque desportivo ou de lazer com a qualidade que merecemos e que tanta falta faz aos moradores desta terra, se construiu um outro complexo comercial, aquele em frente ao Lidl mesmo na entrada principal da terra como quem vem de Lisboa. Mas que grande cartão de visita desenharam ali! Isto...também não me parece nada bem. Mas isto...é Mem Martins! Terra do Concelho de Sintra, um concelho com a tal crónica e severa crise de valores.

Epicentro - Sismo de Sintra 19Jul2015

Na imagem abaixo, a localização do epicentro do sismo de 19Julho2015 - junto ao palácio de Monserrate
epicentro »» Termo que designa, em geologia, o ponto da superfície terrestre onde se registra a intensidade máxima de um movimento sísmico. Em geral situado sobre o hipocentro, ponto subterrâneo em que se origina o foco do sismo.

O sismo de magnitude 3,2 registado às 00h26 da última madrugada (23h26 UTC) teve epicentro junto ao Parque e Palácio de Monserrate, em Sintra, e foi seguido por duas réplicas junto ao Cabo da Roca, 9 minutos depois, às 00h35, e em Albarraque, às 2h40, revelam os novos dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). fonte:'Tudo sobre Sintra'

Localização do epicentro do sismo sentido pela população
[clica na imagem para ampliar]


Escala de Mercalli Modificada (1956)

Graus de intensidade e respetiva descrição:

I - Impercetível 
Não sentido. Efeitos marginais e de longo período no caso de grandes sismos.
II - Muito fraco
Sentido pelas pessoas em repouso nos andares elevados de edifícios ou favoravelmente colocadas. 
III - Fraco
Sentido dentro de casa. Os objetos pendentes baloiçam. A vibração é semelhante à provocada pela passagem de veículos pesados. É possível estimar a duração mas não pode ser reconhecido com um sismo.
IV - Moderado
Os objetos suspensos baloiçam. A vibração é semelhante à provocada pela passagem de veículos pesados ou à sensação de pancada duma bola pesada nas paredes. Carros estacionados balançam. Janelas, portas e loiças tremem. Os vidros e loiças chocam ou tilintam. Na parte superior deste grau as paredes e as estruturas de madeira rangem. 
V - Forte
Sentido fora de casa; pode ser avaliada a direção do movimento; as pessoas são acordadas; os líquidos oscilam e alguns extravasam; pequenos objetos em equilíbrio instável deslocam-se ou são derrubados. As portas oscilam, fecham-se ou abrem-se. Os estores e os quadros movem-se. Os pêndulos dos relógios param ou iniciam ou alteram o seu estado de oscilação. 
VI - Bastante forte
Sentido por todos. Muitos assustam-se e correm para a rua. As pessoas sentem a falta de segurança. Os pratos, as louças, os vidros das janelas, os copos, partem-se. Objetos ornamentais, livros, etc., caem das prateleiras. Os quadros caem das paredes. As mobílias movem-se ou tombam. Os estuques fracos e alvenarias do tipo D fendem. Pequenos sinos tocam (igrejas e escolas). As árvores e arbustos são visivelmente agitados ou ouve-se o respetivo ruído. 
VII - Muito forte
É difícil permanecer de pé. É notado pelos condutores de automóveis. Os objetos pendurados tremem. As mobílias partem. Verificam-se danos nas alvenarias tipo D, incluindo fraturas. As chaminés fracas partem ao nível das coberturas. Queda de reboco, tijolos soltos, pedras, telhas, cornijas, parapeitos soltos e ornamentos arquitetónicos. Algumas fraturas nas alvenarias C. Ondas nos tanques. Água turva com lodo. Pequenos desmoronamentos e abatimentos ao longo das margens de areia e de cascalho. Os grandes sinos tocam. Os diques de betão armado para irrigação são danificados.
VIII - Ruinoso
Afeta a condução dos automóveis. Danos nas alvenarias C com colapso parcial. Alguns danos na alvenaria B e nenhuns na A. Quedas de estuque e de algumas paredes de alvenaria. Torção e queda de chaminés, monumentos, torres e reservatórios elevados. As estruturas movem-se sobre as fundações, se não estão ligadas inferiormente. Os painéis soltos no enchimento das paredes são projetados. As estacarias enfraquecidas partem. Mudanças nos fluxos ou nas temperaturas das fontes e dos poços. Fraturas no chão húmido e nas vertentes escarpadas. 
IX - Desastroso
Pânico geral. Alvenaria D destruída; alvenaria C grandemente danificada, às vezes com completo colapso; as alvenarias B seriamente danificadas. Danos gerais nas fundações. As estruturas, quando não ligadas, deslocam-se das fundações. As estruturas são fortemente abanadas. Fraturas importantes no solo. Nos terrenos de aluvião dão-se ejeções de areia e lama; formam-se nascentes e crateras arenosas. 
X - Destruidor
A maioria das alvenarias e das estruturas são destruídas com as suas fundações. Algumas estruturas de madeira bem construídas e pontes são destruídas. Danos sérios em barragens, diques e aterros. Grandes desmoronamentos de terrenos. As águas são arremessadas contra as muralhas que marginam os canais, rios, lagos, etc.; lodos são dispostos horizontalmente ao longo de praias e margens pouco inclinadas. Vias-férreas levemente deformadas. 
XI - Catastrófico
Vias-férreas grandemente deformadas. Canalizações subterrâneas completamente avariadas.
XII - Danos quase totais
Grandes massas rochosas deslocadas. Conformação topográfica distorcida. Objetos atirados ao ar.

[DN] Sismo de 3,2 com epicentro próximo de Sintra foi sentido pela população

Eram 00:26 quando foi sentido um sismo de 3,2 na escala de Richter a sudoeste de Sintra, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera. Não há registo de quaisquer danos.
IPMA adianta que o sismo deu-se a uma profundidade de 14 quilómetros na latitude de 38,76 e longitude de -9,46, que fica no Parque Natural de Sintra-Cascais, junto à N247, a meia distância entre o Cabo da Roca e a Aldeia do Juzo.

O local do epicentro

O local do epicentro
Fotografia © Google Maps
"Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima III/IV (escala de Mercalli modificada) nos concelhos de Sintra e Cascais", refere um comunicado no site do IPMA.


Este sismo, acrescenta o IPMA, foi sentido pela população. Uma informação que se pode comprovar através das mensagens colocadas nas redes sociais.

17/07/2015

Rede TalkX - “Participar em Rede” e “Participação Online” - 21 e 28 Jul

É importante que neste espaço de todos, a Rede de Participação Juvenil de Sintra http://rpjsintra.dinamo.pt/index.php/rede; se criem momentos para nos questionarmos, interrogarmos e com opiniões diversas nos possamos transformar, evoluir.

Assim surge a ideia para um momento de encontros, as Rede TalkX, onde existirão conversas ao final do dia (dia *21 e 28 de Julho*) onde receberemos convidados que connosco partilharão as suas experiências, e num ambiente mais informal poderemos trocar ideias e conhecer outras práticas.
Sempre com o foco na participação juvenil e na realidade Sintrense. Será também oportunidade para conhecer melhor a Rede de Participação Juvenil de Sintra e o que tem sido o seu caminho.

No dia 21 de Julho, teremos como tema “Participar em Rede”, temos como convidada a Rede Educação para a Cidadania Global. Iremos falar do que fazem, o que tem planeado num futuro próximo, qual a sua história, de como se formam Redes, entre outras questões.

No dia 28 de Julho teremos como tema a Participação Online, e para tal contamos com a colaboração de Hugo Nicolau, administrador de páginas e blogs que promovem estes espaço para a participação no concelho. Nomeadamente o blog Algueirão Mem Martins (que conta com mais de 1 milhão de visualizações), e a  página de facebook Algueirão Mem Martins.

As REDE TalkX começam já na terça pelas *19h* – e até às 20h30, no *Sabot Bar*, em *Sintra* (Rua Alfredo Costa nr.º 74) - mesmo junto à estação, e a ENTRADA É LIVRE.

Das ideias à acção, vai um passo, 
e ele é teu!
 A Rede de Participação Juvenil de Sintra entrou numa nova fase em Fevereiro de 2014, com o apoio do Programa Cidadania Ativa - um instrumento de apoio às ONG, financiado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (EEA Grants, com a Noruega, Islândia e Liechtenstein como estados doadores) e gerido em Portugal pela Fundação Calouste Gulbenkian. É um projecto promovido pela Dínamo, em parceria com a Freguesia de Agualva e Mira Sintra e a Memória Apurada. 

16/07/2015

2ª Edição 'Mem Martins Fora D`Horas' - 25Jul2015

 ***** Vamos para a rua *****
No próximo dia 25 de Julho, os comerciantes de Mem Martins vão levar a cabo a segunda edição de “Mem Martins Fora D`Horas”.
Depois do sucesso alcançado em 2014, o comércio de Mem Martins vai voltar a abrir portas durante a noite.
No próximo dia 25, venha fazer compras 
no comércio tradicional até às 23 horas.
Para além de grandes descontos, os comerciantes preparam para si muitas outras surpresas e animação.

15/07/2015

Sessão Pública do Programa Estratégico de Reabilitação Urbana da ARU de Mem Martins

Irá realizar-se no próximo dia 21 de julho pelas 19h00, no auditório da Casa da Juventude na Tapada das Mercês, uma sessão pública onde será discutido o Programa Estratégico de Reabilitação Urbana da ARU de Mem Martins e Rio de Mouro.

14/07/2015

Comissão de Trabalhadores da MESSA

Texto extraído da Dissertação de Mestrado em História dos Séculos XIX e XX (Secção do Século XX) (AGOSTO, 2008) de Miguel Ángel Pérez Suárez
Orientador: Professor Catedrático Fernando Rosas da ‘Faculdade de Ciências Sociais e Humanas’ da ‘Universidade Nova de Lisboa’


III.6. Messa (Mem Martins, Sintra)
Começaremos por falar na luta da Messa, uma empresa de fabricação de máquinas de escrever sediada em Mem Martins com cerca de 1700 trabalhadores, maioritariamente mulheres. A empresa vai viver um conflito de trabalho prolongado, conjugado com a própria crise da companhia que se prolonga até, e ultrapassa, o encerramento das instalações. As formas de luta e as reivindicações radicais destes trabalhadores vão chamar a atenção dos meios de comunicação social e dão o mote para as primeiras reflexões da sociologia sobre a onda de greves de Maio-Junho de 1974.

A 9 de Maio os trabalhadores apresentam o seu caderno reivindicativo: 40 horas, 6000$ de salário mínimo, publicidade de vencimentos, abolição do prémio, um mês de férias com subsídio, 13º e 14º mês, proibição de despedimentos sem justa causa e saneamento. Esta última questão, alicerçada em acusações de assédio sexual às trabalhadoras por parte das chefias. Os trabalhadores vão exigir:
a) Eliminar do seio da empresa todos os ditadores que sempre cercearam as aspirações do trabalhador, na sua evolução profissional, impuseram castigos injustos, disseram palavras menos correctas de chefes para subordinados ou viceversa, protegeram os bufos, albergaram no seu seio os engraxadores que normalmente são os menos competentes, prejudicando tanto a Entidade Patronal como o trabalhador, a fim de manterem o seu reinado.

A 16 de Maio começa a greve com ocupação das instalações que se vai manter até 28 de Maio. No dia 19 vai ser publicado o primeiro número do Jornal do Trabalhador da Messa. Na edição do dia 22 encontramos uma declaração de princípios e versos (Quadras do povo e Poema a futura Messa) que reflectem o nível de consciência dos trabalhadores. Reproduzimos apenas parcialmente estes textos:
(…) Estamos plenamente convictos que só haverá autêntica liberdade entre os Homens, quando o cancro da ganância, da inveja, da vigarice, do conceito de superioridade, haja desaparecido da face da Terra.

A nossa luta só tem verdadeiro significado se tiver como objectivo máximo a Emancipação dos POVOS TRABALHADORES de todo o mundo!

Os poemas seguem o mesmo tom e justificam alguns pedidos concretos de saneamento:

Quadras do povo
I
Quem produz toda a riqueza
Que pertence aos usurários?
Serão estes com certeza?
Ou somos nós, os operários?!!
(…)
Poema a futura Messa
(…)
V
Um senhor de simpatia
Como era o Rui de Matos
Dos aumentos não sabia
E dele ficamos fartos.
VI
O Águas nos iludia
Para a gente trabalhar
Mas nem a bata vestia
Com medo de a sujar
VII
Carolina, chegou a hora
Do teu tacho se quebrar
Queremos que vás embora
Para o fascismo acabar
VIII
Em frente, MESSA
Adiante povo unido
Proletariado em luta
Razão do dever cumprido

A greve vai prolongar-se até 28 de Maio, quando é assinado o CCT do sector metalúrgico. Na Messa os trabalhadores criticam a aceitação pelo sindicato de um salário mínimo de 4500$ e rejeitam o contrato. Quando em Setembro de 1975 a fábrica volta a ser ocupada, o motivo será um plano de viabilização proposto pela entidade patronal. Na Messa a crise tinha chegado para ficar.

Abaixo, a localização de todas as empresas referenciadas nesta Dissertação de Mestrado 

Manifestação de trabalhadoras da MESSA



03/07/2015

Tapada das Mercês - Piquenique Familiar [05jul2015]

À semelhança de anos anteriores e promovido pelo Grupo Inova Tapada , vai realizar-se domingo dia 5 de Julho o tradicional PIQUENIQUE FAMILIAR.

A iniciativa organizada pelo Grupo informal Clube das Mulheres tem inicio às 12 h e prolonga-se até às 18.30 h e inclui muitos motivos de atração para todas as idades, nomeadamente aulas de Zumba, Daças Latinas e Africanas, Ballet e Folclore, além de workshop's sobre vários temas.

Nesta festa comunitária pretendem os organizadores que cada participante traga o seu farnel.
A iniciativa tem o apoio da Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins.

Participe e venha passar um dia em família!

Fonte: Site da Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins

[TVI] Homem esfaqueado por namorada em Mem Martins [video]

[clica para ver video]


abaixo, link para reportagem do Correio da Manhã
http://algueirao-memmartins.blogspot.pt/2015/06/correio-da-manha-esfaqueia-o-namorado.html

02/07/2015

[Distribuição hoje] Fábrica de Mem Martins da Mondelez International reduz consumo de água e energia

A Mondelez International divulgou o seu primeiro relatório sobre o progresso das ações que a empresa tem vindo a desenvolver para potenciar a sustentabilidade e o bem-estar à escala global. Entre as principais conclusões apresentadas, a empresa revela que em Portugal, a fábrica de Mem Martins já conseguiu registar reduções no consumo de água e energia e uma redução ao nível dos desperdícios.
De acordo com a companhia, a fábrica de Mem Martins alcançou a redução de 79,61% de consumo de água (m3/Ton), a redução de 9,42% de consumo de energia (Gj/Ton) e uma redução de desperdício em 17,84%.
Os resultados indicam também que em 2013, 22% das receitas provieram de produtos Better Choice. Em 2020, a empresa espera cumprir o objetivo de obter 25% de receitas com este tipo de produtos.
A iniciativa “Call For Well-being” reúne colaboradores e fornecedores para coordenar ações nas quatro áreas-chave que dão apoio à estratégia mundial para proteger o bem-estar do planeta.
“O sucesso do nosso negócio encontra-se diretamente relacionado com a melhoria do bem-estar das pessoas encarregues de elaborar e desfrutar dos nossos produtos, bem como ao apoio às comunidades onde se cultivam as nossas matérias-primas. Estas ideias servem de inspiração para a implementação da nossa iniciativa Call For Well-being”, revela Irene Rosenfeld, Presidente e CEO da Mondelez International. “Realizámos importantes progressos no âmbito desta ‘Chamada para o Bem-estar’, embora estejamos conscientes de que ainda temos muito para fazer. Iremos continuar a trabalhar com os nossos colaboradores e comunidades para desenvolver soluções que ajudem a criar uma mudança duradoura.” 

01/07/2015

[Observador] Excesso» Boy bands dos anos 90. O que é feito deles? [video]

Excerto da reportagem do [Observador] 


Como esquecer o célebre tema “Eu sou aquele que te quer”? Se estivéssemos a ouvir rádio nos anos 90, provavelmente iríamos acabar por ouvir os Excesso. Juntaram-se em Mem Martins em 1997 e foram a primeira banda de rapazes portuguesa e um dos maiores fenómenos musicais a nível nacional. Foram consequência do sucesso e da multiplicação do conceito de boy bands pelo mundo (até imitaram uma música dos Backstreet Boys). Venderam cerca de 140 mil discos, lançaram linhas de calçado, perfumes e roupa e qualquer atuação da banda terminava sempre com fãs em histeria e aos gritos.

Após a saída de Carlos, a banda continuou. Mas foi com a saída de João Portugal que terminaram. Uma reportagem da SIC, o “Perdidos e Achados”, mostrou como estavam os membros da banda em 2012. Não se falavam e levavam vidas diferentes mas nutriam alguma vontade em reunir o grupo. Após uma carreira a solo com o sucesso “Coração de Melão”, Melão tornou-se relações públicas num bar de discoteca em Azeitão, sendo também coreógrafo. Gonzo é DJ, dedicando-se à produção musical.

João Portugal tem uma fértil carreira a solo, com seis discos, contando com algumas canções em telenovelas. É também fotógrafo, já tendo fotografado artistas portugueses como Michael Carreira. Duck ainda gravou um disco a solo, mas a instabilidade artística levou-o a tornar-se num vendedor de uma marca de refrigerantesCarlos ainda teve um projeto a solo e os Hexa Plus, mas acabou por tornar-se guia turístico em Espanha.

Reportagem dos 'Excesso' no programa "Portugalmente" (RTP2)

Nuno Markl no 'Continente Mem Martins' a dar prémios [video]