30/06/2015

[Correio da Manhã] Esfaqueia o namorado Violência doméstica em Mem Martins, Sintra

Uma mulher de 27 anos foi detida sábado pela PSP depois de ter desferido duas facadas nas costas do namorado, em Mem Martins, Sintra. O homem, 26 anos, ficou internado – uma vez que um dos golpes lhe perfurou um pulmão. Segundo apurou o CM junto de fonte policial, tudo se passou pelas 20h00, na praceta Paiva Couceiro. 
praceta Paiva Couceiro
O casal chateou-se na habitação e a mulher deu-lhe as duas facadas. O homem fugiu para a rua, onde foi encontrado pela PSP. Foi a própria agressora a deslocar-se a um estabelecimento próximo e a pedir para ser chamado o 112. A mulher aguardou no local a chegada da PSP. Foi imediatamente detida. O homem foi para o Hospital de Santa Maria.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/20150630_1130_esfaqueia_o_namorado.html

28/06/2015

OpiniãoAMM: Urgente ir p'ra rua

Texto Bruno de Jesus
(residente na vila)



Crescemos na rua, sem as defesas de casa e assim nos tornámos cidadãos sem medo de enfrentar a vida.

Trago à lembrança, a memória de ir para a rua desde os meus 5 anos, jogar à bola com os mais velhos e aí crescer com tudo o que a rua tem de bom e de mau, no fundo como a vida.
Jogávamos horas e horas sem fim, atrás da Alameda D. Afonso de Albuquerque, num largo onde fazia a feira.
Os jogos entre ruas, era uma final da Champions League ali ao vivo.

Esses ensinamentos, entre outros o de chegar a casa com os joelhos esfolados, fazia de nós pequenos homens, que nos tínhamos que safar sozinhos, neste sonho de podermos jogar à bola com os mais velhos.
Esta prática, que parecia insignificante para a nossa vida, era de todo importante.

Agora falta muito isto, e infelizmente temos muitas crianças que são já robots de tanto jogarem computador e de tão pouco conviverem e crescerem com pessoas.

Não nos deixemos vencer pela cultura instalada.
É possível as crianças crescerem e serem livres na rua.

1- Temos que ter filhos
2 - Educá-los com princípios e não "Maria vai com as outras"
3 - Dar liberdade
4 - Deixá-los brincar

Muita da nossa felicidade futura, depende do grau de felicidade da nossa juventude.
Muitos pais, estão a criar autênticas flores de estufa, onde os meninos não podem dar um passo sozinhos, pois tudo é perigoso.

Não nos iludamos a vida que temos para viver é esta, se a vivemos com medo, não foi vivida a 100%.

Assim, aconselho todos os pais que deixem os seus filhos crescerem a brincarem na rua.
É preciso encher as ruas de crianças.

Que façam mais espaços abertos onde se possa jogar à bola, sem vedações... Na rua.

27/06/2015

[Diário Imobiliário] Programa Estratégico de Reabilitação Urbana Mem Martins

[clica link]
O Programa Estratégico de Reabilitação Urbana de Mem Martins e Rio de Mouro, que prevê um investimento público de 5,6 milhões de euros e cerca de 9 milhões de investimentos privados, foi posto à discussão pública. A decisão foi tomada na última sessão da Câmara Municipal de Sintra, tendo sido aprovada por unanimidade.

Basílio Horta – o presidente da Câmara Municipal de Sintra - considerou essenciais estas intervenções nos espaços urbanos do concelho: “É preciso revitalizar as cidades, valorizando os locais onde vivem e trabalham as pessoas”. O autarca salientou que “estas cidades têm de tornar-se espaços de encontro social e cultural com atractivos para as actividades económicas, fixação de emprego e aumento do capital humano”.

O documento propõe um vasto programa de acções, de que são exemplo: a reabilitação da Ribeira da Lage e dos espaços públicos e edificados das zonas urbanas; um parque linear e uma cintura verde, a qual englobará os parques da Serra das Minas, de Rinchoa-Fitares, da Coopalme e o Parque Urbano das Mercês.



25/06/2015

Nudal [anuncio antigo]

Um anuncio no 'Jornal de Sintra' nos anos 80...
... de uma loja que existia na 'rua dos lirios' e no 'Centro Comercial Galaxia'.

[Jornal da Região] Reforço de meios do INEM

noticia do Jornal da Região, na edição de 24 a 30 de Jun2015
[clica abaixo para aceder à edição completa]

22/06/2015

Arraial de São Pedro 2015 - Comércio do Cruzeiro

Programa das festas, no Largo Artur Soares Ribeiro
[26, 27 e 28 junho]

Torneio de carrinhos de pista

Promovido pela Associação de Moradores da Tapada das Mercês, uma iniciativa que pretende envolver as várias faixas etárias, neste caso DOS 8 AOS 80, e que consiste num TORNEIO DE CARRINHOS DE PISTA, dia 4 de Julho (sábado) às 15 h junto ao Mercado Municipal da Tapada das Mercês.
As inscrições abrem hoje dia 20 , prolongam-se até dia 27, são gratuitas e podem ser feitas presencialmente aos sábados entre as 10h e as 12.30 h na sede da Associação de Moradores, na loja 9 do Mercado.
São também aceites marcações através do e-mail da Associação :
amtmerces@gmail.com e ainda pelos telemóveis:
96 704 94 83 ou 91 495 44 51


21/06/2015

Grande Arraial de Mem Martins 2015 [27/28jun]

Dia 27 e 28 de junho vamos saborear o 'GRANDE ARRAIAL DE MEM MARTINS 2015' organizado pelo Comércio Tradicional de Mem Martins

Na Feira de Stocks com a participação de vários lojistas [link para facebook]:





Farturas, Pipocas e Algodão Doce 
Hot Dog e Caipirinhas 

Sardinha Assada e Porco no espeto

na Quinta de Sta Teresinha
coordenadas GPS 38.793741, -9.345294


Tapada das Mercês - Santos Populares 2015

Iniciativa promovida pelo Grupo Inova Tapada, no âmbito da Comissão Social da Freguesia de Algueirão Mem Martins, vai decorrer pelo terceiro ano consecutivo na Tapada das Mercês.

Este ano os festejos são organizados pela Associação de Moradores, domingo dia 21 de Junho a partir das 15 horas frente à Casa da Juventude, com uma arruada pelo Grupo de Bombos das Mercês. Do mesmo local saem as várias marchas que vão desfilar pela Avenida Miguel Torga, passando frente à estação da CP e de seguida entram no Floresta Center para exibição.

A partir das 17 h os festejos continuam com a atuação do Rancho Folclórico as Florinhas do Alto Minho, exibição de Pregões da Lisboa Antiga pelo Grupo de Teatro da ARPIM em Massamá, Cantares do Grupo Desportivo de Sacotes e Grupo de Cantares Raízes de Massamá.



Durante a tarde haverá a distribuição gratuita de bifana no pão e caldo verde ( limitado ao stock existente), numa gentileza do Floresta Center, parceiro nesta iniciativa que conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Sintra, Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins, PSP e Churrasqueira Ginha.

17/06/2015

Arraial de Santo António GDEMAM 2015

O Grupo Desportivo da Escola Maria Alberta Menéres promove no próximo dia 20 de Junho, sábado, a partir das 16h30, o arraial de Santo António.
Para além dos habituais comes e bebes, o arraial vai contar com demonstrações de salsa pela Academia de Dança Ritmos e Reflexos, entre muitas outras surpresas.



Aproveite para trazer a sua família e amigos!





16/06/2015

Bairro de São Carlos - Nova rotunda

... e confirma-se algo que eu alertei num post deste blog no dia 02/08/2011, referente à necessidade da construção de uma rotunda no cruzamento da Rua Vasco Santana com a Rua Ribeiro dos Reis e com a Rua Beatriz Costa no bairro da São Carlos em Mem Martins...


... e finalmente está a nascer uma rotunda que vai moderar o transito naquele cruzamento, e restringir a velocidade com que muitos condutores se apresentavam naquela via, anulando a perigosidade daquele cruzamento... mais vale tarde...


Informação site CMSintra
http://www.cm-sintra.pt/nova-rotunda-na-rua-vasco-santana-%E2%80%93-mem-martins

Estão a decorrer os trabalhos de construção de uma rotunda no cruzamento da Rua Vasco Santana com a Rua Ribeiro dos Reis - Rua Beatriz Costa, em São Carlos.



Esta Intervenção da Câmara Municipal de Sintra visa a melhoria na rede viária e promove o reordenamento de tráfego, dotando as vias confluentes com novos passeios e cuidando de toda a envolvência urbana da rotunda agora criada.

A execução desta obra de grande envergadura e complexidade deve-se ao facto de ser necessário promover o desvio das redes de eletricidade, telecomunicações e gás existentes no local bem como a requalificação da rede de drenagem de águas pluviais, pavimentação e sinalização rodoviária.

Valor estimado da obra: € 35 000,00 + IVA

Recreios Desportivos Algueirão - Jantar angariação de fundos


Com o objetivo de ajudar a reconstruir o telhado da coletividade, o Recreios Desportivos do Algueirão vão realizar dia 27 de Junho um jantar de solidariedade, seguido de baile.
As marcações podem ser feitas pelos números : 965 811 821 ou 963 267 356



14/06/2015

Requalificação da Estrada de Mem Martins

A Estrada de Mem Martins está a ser requalificada!!!! Yupppiiii!!!!
... numa obra promovida pelo grupo 'Auchan Portugal Hipermercados', numa contrapartida da construção do novo Jumbo de Sintra.

Eu diria, que este eixo viário da freguesia, carecia de beneficiação há bastantes anos... pavimento cheio de remendos, lancis partidos/danificados... e se os anteriores lideres autárquicos não efectuaram estes trabalhos, soube-se aproveitar agora esta contrapartida, sobre uma infra-estrutura, que nem sequer está a ser construída na nossa freguesia... OBRIGADO!!!
Noticia site CMSintra
http://www.cm-sintra.pt/requalificacao-da-estrada-de-mem-martins
A intervenção decorre no troço compreendido entre a rotunda localizada no cruzamento da Estrada de Mem Martins com a EN 249 e o entroncamento da Estrada de Mem Martins com o Largo Rossio da Fonte, visando uma melhoria no fluxo rodoviário, na mobilidade pedonal e no estacionamento de viaturas.
Os trabalhos consistem na repavimentação da via, renovação de passeios, passadeiras de nível e elevadas, sinalização vertical e horizontal, numa extensão de 1400 metros.
A previsão de execução da obra é de três meses.
Valor estimado pelo promotor da obra (Auchan): € 208 832,00 + IVA

Nova imagem do grupo facebook: 'eu vivo ou já vivi na freguesia Algueirão Mem Martins'


No facebook, o grupo 'eu vivo ou já vivi na freguesia Algueirão Mem Martins' mudou a sua imagem, para outra imagem antiga, com a Tapada das Mercês ao fundo e os antigos comboios da Linha de Sintra...
 no dia14Jun2015 » 9707membros

e aqui deixo a imagem anterior

[MIT] Fazer a linha de Sintra em hambúrgueres

texto Adriano Guerreiro




A carta da nova hamburgueria de Benfica tem os nomes das estações de comboio.
É um Algueirão, dois Cacém e um Monte Abraão, por favor. Ah, e um do Cacém, mal passado. É assim que se fazem os pedidos na nova hamburgueria de Benfica – que abriu no início de junho. Chama-se Hamburguer à Medida, fica na Avenida José Gomes Pereira, em Lisboa, e a carta adotou o nome de todas as estações da linha de Sintra.

O novo espaço é um negócio muito familiar. À cabeça está Vitor Pereira, o pai. Seguem-se os dois filhos, Andreia Pereira, 23 anos, Tiago Pereira, de 30. Depois a nora, Flávia. "A mulher do meu filho [Flávia] já trabalhou numa hamburgueria antes e foi ela quem teve a ideia de criar este espaço", conta à NiT Vitor Pereira.

O Hamburguer à Medida fica no lugar de uma antiga pastelaria de fabrico próprio "que já estava fechada há 30 anos", segundo Vitor Pereira. A proximidade com a estação de comboios de Benfica deu-lhes a ideia de batizar os hambúrgueres com os nomes de todas as estações da linha de Sintra.

Há deste o Rossio até Sintra, passando por Cacém, Rio de Mouro ou Reboleira. Cada um com a sua combinação de ingredientes. Prove o Campolide (6,90€), com agrião, tomate, queijo brie, presunto e ovo, o Queluz (6,90€), com espinafres, tomate, queijo e bacon, ou o Mercês (6,90€), um hambúrguer de salmão com cebola roxa, pepino e molho de iogurte.

Por esta altura estará o leitor a perguntar: mas há algum hambúrguer à medida, ou o nome do espaço não tem a ver com nada? Claro que há. A escolha, ou medida neste caso, faz-se no tamanho dos hambúrgueres, que podem ser dois de 160 gramas ou dois de 200 gramas. Os ingredientes são sempre os mesmos: agrião, tomate e queijo edam. Bem como o preço: 9,95€.


A hamburgueria esteve quatro meses em obras. Cabem perto de 50 pessoas, mas o número será aumentado com a futura esplanada — que vai ter "mais 10 ou 12 mesas", conta Vitor Pereira. A decoração não foge ao tema: há um mapa da linha de Sintra e um comboio numa das paredes.Carregue na foto para conhecer o espaço.


12/06/2015

[Publico] GROGNation: Mem Martins é mesmo bom


Como é tradição nos colectivos de hip-hop – dos Wu Tang-Clan aos Odd Future –, os Grognation projectam efectuar lançamentos em nome do colectivo e outros assinados individualmente. É assim que António Silva (Factor ou Nasty Factor), Rui Pereira (Papillon), Tiago Gomes (Prizko), Harold Tembe (Tem-P) e André Gomes (Neck) vislumbram o que fazem, atropelando-se a falar de Mem Martins, que também costuma estar presente nas deambulações líricas do grupo.

Como outros projectos semelhantes, os cinco conheceram-se na escola e, motivados por alguns gostos comuns, começaram a criar música no quarto de Factor, tendo concebido temas e duas mixtapes para consumo digital. Mais do que uma afinidade quase familiar, o que os uniu foi o pragmatismo, essa ideia de que seria mais fácil chegar a algum lado em grupo. “Cinco cabeças funcionam melhor do que apenas uma em termos de comunicação”, resume Factor, “por isso resolvemos aliar-nos. Por isso e porque temos os mesmos ideais e gostos comuns dentro do rap”.
Mais do que uma afinidade quase familiar, o que uniu os Grognation foi o pragmatismo, 
essa ideia de que seria mais fácil chegar a algum lado em grupo NUNO FERREIRA SANTOS
Estão juntos há quatro anos, sentem que a Internet foi essencial na sua difusão, e um dos aliados tem sido Sam The Kid, que produziu o primeiro EP e também terá essa função no álbum que estão a projectar. Conheceram-no depois de terem lançado a primeira mixtape e de distribuírem flyers em festas de hip-hop onde divulgavam a sua página de Facebook. Aliás, sentem que se têm tido alguma projecção, em parte devem-na também ao facto de terem sido acarinhados por figuras mais adultas do hip-hop como Bob da Rage Sense. “Ele foi um dos primeiros a estar connosco e a dizer-nos para termos confiança no que estávamos a fazer, o mesmo acontecendo com o Sam The Kid, o Valete ou o D-Mars. Em grande medida foi a partir daí, com esse reconhecimento, que começámos a ser seguidos.

Na postura dos Grognation não se vislumbra um cunho político, uma tentativa de afirmação identitária ou uma vertente mais lúdica. Não são fáceis de enquadrar. Optam por dizer que são um pouco disso tudo. “Temos algumas letras socialmente conscientes, um pouco de Valete e de Sam, um pouco de rap americano, mas também qualquer coisa de angolano. Não espelhamos um único tipo de influências, tentamos adoptar várias perspectivas”, refere Pappilon, assumindo que o rap está hoje mais electrónico do que há uma década, quando a utilização de samples dominava.

Recentemente estiveram presentes no festival O Hip-Hop Sou Eu, no Coliseu dos Recreios em Lisboa, ao lado de Sam The Kid, Mundo Segundo ou Jimmy P, mas também de representantes das gerações mais novas como MGDRV, Plutónio ou Bispo, e acreditam que a cultura popular em Portugal se orienta cada vez mais para o hip-hop. E não só. O facto de a kizomba e o kuduro terem também grande protagonismo hoje em dia ajuda também, ainda que de forma indirecta, ao crescente interesse à volta do hip-hop. “O hip-hop sempre foi autónomo dessas movimentações e continuará a sê-lo”, reflecte Prizko, mas o “facto de haver muita gente a ouvir kizomba com influências de R&B, por exemplo, vai originar que algumas pessoas se interessem por outros géneros. Existe uma grande fusão e isso é bom”.

Os Grognation agradecem o apoio de figuras mais adultas do hip-hop 
como Sam The Kid ou Bob da Rage Sense NUNO FERREIRA SANTOS
Nesta fase, os Grognation ainda não conseguem viver da música. Uns trabalham, outros estudam. Mas todos possuem o desejo de profissionalizar a sua actividade. Os olhos brilham, entre a esperança e o sentimento de dificuldade, quando falam disso, ao mesmo tempo que vão enunciando os nomes daqueles que acham que já alcançaram esse patamar: “O NGA, o Sam, o Valete, a Capicua, agora, talvez. Não é fácil.


Quem tem estado de olhos neles é Fred Ferreira (Orelha Negra, Banda do Mar), de quem os Grognation falam com entusiasmo e admiração, e que pretende lançar uma plataforma editorial conectada com novos valores do hip-hop e tudo à volta. Matéria prima parece não lhe faltar. 

11/06/2015

Bispo - Convívio Tá Fixe Assim [video]


Videoclip Oficial » Bispo - Convívio Tá Fixe Assim 
https://www.facebook.com/bispo2725


Realização: Nuno Duarte
Produção (instrumental): SPLIFF
Letra: Bispo
Vozes adicionais (refrão): Moniz, Fumaxa e Sam The Kid
Gravado em: BIG BIT ESTÚDIOS 
Mistura e Master: FACTOR

10/06/2015

4ª Edição do Mercado Solidário de Primavera a favor do Centro Social Paroquial de Algueirão – Mem Martins Mercês

Centro Social Paroquial de Algueirão – Mem Martins Mercês abriu uma vez mais as portas para acolher diversos artistas e artesãos, e outras entidades locais, no âmbito de um evento de cariz solidário: o Mercado Solidário de Primavera. A iniciativa teve lugar nos dias 5, 6 e 7 de Junho de 2015.

Ao longo dos três dias, as mais de duas centenas de pessoas, que se deslocaram à zona circundante da Igreja Paroquial do Algueirão, puderam não só adquirir peças artesanais e produtos caseiros, como também apreciar boa música, dar um pezinho de dança e saborear algumas refeições e petiscos.
A noite de sexta foi abrilhantada pelos talentosos jovens da Orquestra Geração, enquanto a na tarde de Sábado contou com os alunos da turma de Hip Hop do Centro Social, que deram o ar da sua graça e mostraram o que já aprenderam. A animação do serão de Sábado ficou a cargo da banda Dukubiculo, que colocou alguns a bailar e muitos a sorrir, pela boa disposição e alegria transbordante que sempre carateriza as suas atuações.
Durante todo o evento não faltaram os bons petiscos - caracóis, sardinhas, bifanas, caldo verde, arroz doce… e outras iguarias - habilmente confecionados pelos funcionários do Centro Social Paroquial, com a ajuda de valorosos e esforçados voluntários. Foi servido no Domingo um Almoço Solidário, que contou com cerca de 90 convivas, entre eles o Sr. Presidente da Junta de Freguesia, Dr. Válter Januário.
A iniciativa, que vai já na sua 4ª edição, decorre semestralmente - perto do Natal e na Primavera - e visa angariar fundos que permitam à instituição prosseguir as suas causas sociais. O Centro serve diariamente a população, recebendo crianças, adolescentes e idosos, nas valências de CATL e Centro de Dia; e presta apoio alimentar, material e financeiro a cerca de 300 famílias da freguesia, que são acompanhadas ao longo de todo o ano.
Para além dos donativos oferecidos por cada uma das bancas presentes e da receita do Bar, o Centro recebeu de cada visitante a oferta de um género alimentar ou um pequeno contributo monetário.
Num tempo em que cada vez mais é preciso que nos unamos em verdadeiro sentido de partilha e entreajuda, o Centro Social Paroquial agradece pelo entusiasmo e apoio com que a comunidade aderiu, fazendo deste Mercado Solidário de Primavera um sucesso.
 
 
Fonte: Centro Social Paroquial de Algueirão – Mem Martins Mercês

[Jornal de Sintra] Câmara anuncia obras em Algueirão-Mem Martins e na Tapada das Mercês

Noticia do 'Jornal de Sintra' de 8 de Maio de 2015


"A Cintra-Urbanizações faliu e nós vamos ter que fazer as obras, porque não podemos deixar a Tapada como está”, afirmou o autarca. Para tal, a câmara deverá vender o terreno da Quinta da Marquesa que a empresa deu como garantia ou, em alternativa, tentará outra solução. “A arquitecta Ana Queirós do Vale teve ideia de que em vez de nos dar como garantia o terreno, a Cintra nos desse o terreno do parque urbano, o que significava que podíamos imediatamente começar essas obras. Vamos tentar que isso seja possível”, avançou. A “intervenção de fundo” inclui a requalificação dos espaços degradados, incluindo pavimentos, passeios e mobiliário urbano, numa empreitada de cerca de 470 mil euros. Somam-se 47 mil euros para a área da segurança rodoviária, 59 mil para a recuperação de dois parques infantis, e outros 12 mil a cargo dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS), que intervirão nos cais destinados à recolha de resíduos e repararão uma anomalia num colector de águas pluviais. “Contamos ter o processo terminado em Maio, para logo de seguida lançar o concurso”, avançou o director de obras municipais. Paralelamente, deverá ser adjudicada este mês a manutenção de espaços verdes, que incluirá a “poda de 130 a 150 árvores, bem como 80 a 90 abates, com a remoção e substituição de árvores em zonas que já entraram claramente em conflito com os prédios, e onde há muitas reclamações”, num investimento de mais 30 mil euros. “Não pensem que vai ser feito tudo, espero que quem até agora viveu no abandono, não reivindique tudo de uma vez, porque não é possível. É um primeiro passo, uma intervenção modesta, mas que já permite dar a ideia de que a câmara não está alheada do problema”, considerou o presidente da câmara. Por resolver continua o investimento da Fundimo na zona do Floresta Center, ainda dependente de uma alteração de alvará. Já a segunda fase da urbanização, na Quinta da Marquesa, só avançará depois de resolvidos estes problemas, reiterou o autarca. “Vai ser outro problema porque há ali interesses muito poderosos dos bancos, mas não olharemos para lá enquanto não resolvermos a TapadaNa altura própria veremos o que fazemos dali, em conjunto das populações”. 

A presidência aberta incluiu a visita ao empreendimento da Auchan junto ao IC19, onde a empresa planeia ter concluído até Novembro um hipermercado Jumbo. “Queremos ter a obra concluída por forma a abrirmos ao público em Novembro, mas para isso precisamos da ajuda de todos”, afirmou o director de desenvolvimento da empresa, José Moura. O hipermercado de 10 mil m2, que chegou a ser contestado em tribunal pela Câmara de Sintra, consiste num investimento de cerca de 26 milhões de euros, que irá criar 300 postos de trabalho. “Foi o tribunal que decidiu [ainda no anterior mandato], é verdade, mas agora não é elegante, depois das pessoas estarem aqui a trabalhar, dizer que foi imposto”, comentou o presidente da câmara, satisfeito com a criação de emprego. Antes, com início nas próximas semanas, começarão as obras na rede viária, nomeadamente com a transformação da EN249 numa “avenida urbana” e com a beneficiação da Estrada de Mem Martins até ao Cruzeiro, num investimento de 2,5 milhões de euros assumido pela Auchan. No primeiro caso, falta ainda resolver a cedência de terreno em três locais, mas a Câmara de Sintra mostrou-se disponível para avançar com expropriações, caso falhem as negociações com os proprietários. Freguesia em obras nos próximos três anos A visita serviu também para visitar alguns projectos já anunciados há um ano, bem como para anunciar novos investimentos na freguesia. Uma das novidades será a requalificação da zona comercial da Av. Chaby Pinheiro, onde a autarquia prevê gastar cerca de 550 mil euros em obras que incluem a renovação da rede de saneamento. 

O projecto deverá ser elaborado nos próximos meses, por forma a lançar o concurso até ao final do ano, devendo as obras arrancar em Maio de 2016, mas a conclusão da empreitada, que poderá incluir uma intervenção no Largo da Estação, apenas está prevista para o primeiro semestre de 2017. Nesta zona, a câmara vai também tentar articular com a Refer algumas obras de melhoria da estação. “Era importante lavar a cara ao espaço e dar-lhe mais segurança”, apelou o presidente da junta, Valter Januário. Na zona de Fanares, a autarquia irá requalificar um troço da Ribeira da Laje, com a colocação de uma vedação de madeira e o enrocamento das margens, num investimento de cerca de 25 mil euros. Já a cedência do antigo mercado de Fanares à junta de freguesia ficará dependente do projecto a apresentar para o local. “Depende do objectivo da junta e dos meios que temos, mas não pode é ficar assim abandonado”, disse Basílio Horta. 

No Algueirão, os SMAS contam avançar finalmente com as obras de substituição da rede de distribuição de água. O arranque do investimento de 3,6 milhões de euros arrasta-se desde 2011, na sequência da falência de dois empreiteiros. Agora, após novo concurso, a nova previsão é que as obras se iniciem em Agosto ou Setembro, prolongando-se de forma faseada nos próximos três anos. Piscinas de Ouressa reabrem brevemente Quanto aos projectos anunciados na anterior presidência aberta, o presidente da câmara explicou que o equipamento da zona de lazer da Bacia de Retenção, entre a Cavaleira e Ouressa, ainda não foi adjudicado devido a um atraso no concurso. Já a ciclovia de 2,8 quilómetros entre a Portela de Sintra e Ouressa, num investimento de cerca de 230 mil euros, terá o concurso lançado em Maio e deverá começar a ser construída em Setembro ou Outubro. Nesta zona, a câmara anunciou também que estão quase concluídas as obras nas Piscinas de Ouressa. “Foi preciso substituir todo o piso dos balneários, porque estava vazado e tinha ruído, estamos à espera que o piso atinja uma determinada humidade, para poder ser posto o revestimento. Os serviços da câmara estão também a reparar o tanque, que estava a perder água, mas mais um mês ou mês e meio e a obra estará concluída”, informou o vicepresidente, Rui Pereira. Já o projecto da “Cidade da Saúde”, também avançado há um ano, “terá de esperar pela próxima presidência aberta”, admitiu Basílio Horta. “Queremos muito que a antiga fábrica da Messa seja o coração da ‘Cidade da Saúde’