30/01/2012

Guerra de Almofadas - Escola Piloto

 Comemoração do "Dia da Não Violencia", com uma Guerra de Almofadas, 
na Escola Pioloto em Mem Martins - Reportagem SIC (vídeo abaixo)

26/01/2012

Filkemp: fábrica de Mem Martins exporta 99% da produção para 30 países


A Filkemp, S. A., provém da antiga Hoechst, que a vendeu ao empresário Wolfgang Kemper, que a geriu durante três décadas. Em 1998, o CEO, com dois antigos colaboradores da Hoechst, Manuel Rolo e José Inglês, adquiriu a fábrica ao grupo alemão numa operação de management buy-out, tendo desde então mais que triplicado a produção e as vendas. Actualmente, a produção da fábrica ronda as 4 mil toneladas anuais de monofilamentos destinados à indústria de papel e de filtros industriais, assim como à pesca profissional e desportiva.

Um dos motivos deste sucesso foi a dinâmica de exportação conseguida com a ajuda de agentes locais, especialistas nas áreas de negócio, onde a Filkemp se concentrou. Em vez de ficarmos à espera que os clientes globais nos viessem bater à porta, fomos nós aos mercados importantes para o nosso produto e identificámos os clientes e os agentes adequados”, diz Wolfgang Kemper.

Com uma taxa de exportação de 99%, a empresa fornece monofilamentos a 31 países, sendo a China, a Alemanha, Espanha e a Finlândia os seus principais mercados. A empresa também está na Rússia, nos EUA, na Coreia do Sul e na Austrália e não teme a concorrência internacional.

Em 2011 facturou 18 milhões de euros, 30% dos quais à China. Acaba de investir 1,4 milhões de euros, do cash flow, numa nova área de negócios e criou dez postos trabalho.

A fabricante de Mem Martins continua a crescer a dois dígitos. Depois de ter aumentado as suas vendas 16% em 2010, cresceu 18% em 2011, alcançando um volume de negócios total de 18 milhões de euros. Paralelamente, empregou mais dez colaboradores, contando agora com um total de 145.

Trabalhamos em quatro turnos, dia e noite, todo o ano”, revela o CEO, Wolfgang Kemper, sublinhando que a aposta no mercado chinês, que representa mais de 30% das vendas totais, foi decisiva para o êxito dos últimos anos. “Muitas empresas portuguesas têm medo de exportar para a China por não se acharem competitivas, mas o mercado oferece imensas oportunidades”, sublinha.

Em 2006, a Filkemp iniciou a produção de monofilamentos PET para telas secadoras da indústria de papel na China. Hoje é o maior fornecedor mundial deste produto. “Continuamos a ver muito futuro na indústria de papel e não tememos a concorrência, quer local quer internacional”, assegura.

A produção de monofilamentos PET para as telas secadoras implica um know-how muito específico e complexo.

Wolfgang Kemper sublinha que o negócio exige extrema confiança porque os fios para as telas têm de ser impecáveis e de perfeita qualidade para garantir a produção non-stop de papel. As telas correm na máquina a 90 quilómetros por hora. O empresário diz que qualquer paragem provocada por uma falha na qualidade das telas pode acarretar graves prejuízos.

A Filkemp consegue garantir esta qualidade de topo, a preços competitivos made in Portugal, prevendo ultrapassar os 20 milhões de euros nos próximos dois anos”, adianta, confiante.

Nova área de negócios Em 2011 apostou numa nova área de negócios. Investiu 1,4 milhões de euros e começou a produzir cerdas abrasivas, utilizadas nas indústrias automóvel, metalúrgica e no polimento de rochas ornamentais e de madeira.

O empresário explica que se trata de um produto de topo, em que o monofilamento é extrudido com partículas abrasivas, que podem ir de grânulos de cerâmica a pó de diamante, exigindo know-how extremamente avançado.

A nível mundial, a empresa portuguesa concorre apenas com dois fabricantes. O seu próximo objectivo é facturar 3 milhões de euros com este produto em 2014.

25/01/2012

SIC Radical - Fim de Semana em grande

Neste sketch do programa da SIC Radical "Gente da Minha Terra", Rui Sinel de Cordes filma em algumas zonas de Mem Martins, mais concretamente na zona do Poço Novo, São Carlos, Cruzeiro e à entrada da Escola Secundaria de Mem Martins.

Esta série caracterizava-se por um humor especial...

23/01/2012

Publicidade Beirobra - anos 80

Aqui deixo uma antiga publicidade da empresa "Beirobra" (anos 80), onde se destaca a imagem do projecto da Urbanização do Pinhal, em Mem Martins.

Na imagem abaixo, tento comparar com uma imagem actual, praticamente na mesma posição do projecto inicial (foto acima)...

Esta será provavelmente das urbanizações melhores planeadas nestes anos, com espaços amplos e ajardinados, o pior foi mesmo tudo o que cresceu em seu redor...

Esta urbanização é uma boa marca da "Beirobra" em Mem Martins... no entanto também conseguiu deixar "tristes marcas" de betão na vila...

21/01/2012

PUB - GreenPlan

A Greenplan dedica-se, desde 2007, à concepção de projectos e estudos nas diversas vertentes do ambiente no espaço nacional, integrando na sua acção, princípios avançados de sustentabilidade.Principais áreas de actuação:

- Consultoria Ambiental Diversificada;
- Certificação Energética e Qualidade Ar Interior (QAI);
- Certificação Acústica;
- Projectos de Engenharia e Arquitectura.

web-site: www.greenplan.pt


 Rua Santo André, Lote 6
 2725-443 Mem Martins

15/01/2012

Fadista Gabino Ferreira

O fadista Gabino Ferreira, deixou-nos em Novembro de 2011, com 89 anos, quando o fado se tornava Património Mundial...

Veio do Porto e de facto foi um fadista na época impressionante. Cantou com os melhores e os maiores, e ele foi um desses "maiores" na época.

"Refugiou-se" em Mem Martins, afastou-se por opção, e foi sempre um homem muito discreto… ia aqui ou ali, quando insistiam muito, e cantava por vezes em Mem Martins para os amigos, quando solicitado...

 http://www.publico.pt/Cultura/morreu-gabino-ferreira-o-ultimo-da-velha-guarda-1522914


14/01/2012

Obrigado Dr. Camacho

Num dia de despedida... faço minhas as palavras de muita gente, dos habitantes da freguesia, e de todas as crianças que cresceram nas mãos deste pediatra...

Muito Obrigado Dr. Castro Camacho

08/01/2012

Encerramento da "Pastelaria Granada" e "Castro Pacheco"

E assim começou 2012, e pela informação que tenho, assim irá continuar... o encerramento de muitas lojas e a morte lenta do comercio de rua, na vila de Algueirão Mem Martins.

O fim da Pastelaria Granada é triste, pois foi sem duvida um local que deixou mais doce, muitos dos habitantes desta freguesia, nos últimos 31 anos.


Era uma Pastelaria emblemática graças aos seus bolos de fabrico próprio. 

Noutros tempos, era normal no periodo do Natal, registar-se uma grande afluência, em busca do Bolo Rei quentinho, delicioso e acabadinho de fazer.

mensagem colocada na montra da loja após o encerramento
Esta Pastelaria, durante a minha infância, era o único local que eu conhecia onde ser vendiam gomas, pois só alguns anos mais tarde, é que se generalizou a venda destes doces gelatinosos, em todo tipo de embalagem, cores, formas e sabores.

Naquele tempo, vendiam-se avulso, e encontravam-se numa travessa na montra, onde eu entrava e pedia: "100 gramas de gomas, por favor"... que eram colocados numa pequena embalagem de papel...

Outros tempos... fica a memória e o agradecimento...
desenho da Capela de Mem Martins no papel de embrulho da Pastelaria

Mesmo na loja ao lado, estava localizada a loja "Castro Pacheco"... outro símbolo do comércio da vila. Artigos de Bebé, artigos de decoração, brinquedos... Estava, pois também já encerrou...

E segundo informações que recebi, o comercio irá continuar a encerrar, estando agendado já na próxima semana, o encerramento de uma agência bancária, na zona da estação. 

Uma famosa loja de roupas e um bom restaurante que marcaram várias décadas parecem também ter os dias contados...

Assim, brevemente voltarei a este tema...

07/01/2012

Numero de Habitantes de Algueirão Mem Martins


Confesso que fiquei baralhado com os resultados provisórios do Censos 2011, e fui tentar investigar...
Informação retirada do site da Câmara Municipal de Sintra: http://www.cm-sintra.pt/Destaques.aspx?ID=1104

(clica em cima do quadro para ampliar)


Evolução da População em Algueirão Mem Martins (Censos)
1981 -> 35312 hab
1991 -> 40566 hab
2001 -> 62557 hab
2011 -> 66250 hab

É verdade que estes resultados são apenas provisórias, mas estão muito longes dos 120 mil habitantes que a Junta de Freguesia, e o seu presidente Manuel do Cabo, normalmente usam como argumento para as carências da Vila.

No entanto, reflectindo sobre estes números, verifiquei que nas ultimas eleições legislativas, em 2011, a freguesia tem registados 49928 inscritos nos cadernos eleitorais, números que me parecem bastante enquadrado com os resultados dos Censos, se for comparado com o Quadro da População Residente, segundo grupos etários (abaixo).
(clica em cima do quadro para ampliar)

Se retirarmos os jovens (-14anos), os números da restante população aproxima-se bastante do numero de eleitores registados.   

Muitas perguntas se levantam, e existe qualquer coisa que realmente não faz sentido: O que está errado? Os resultados dos Censos? Cadernos Eleitorais? Junta de Freguesia? Mais de metade da população não está registada e é ilegal?

Afinal quantos habitantes tem a freguesia de Algueirão Mem Martins??
66 mil ou 120 mil

No video abaixo, podemos ouvir o Presidente da Junta, numa reportagem para a Lusa, durante a ultima campanha para a sua reeleição, onde eu destaco as suas palavras: "...uma freguesia que se fala que tem mais de 120 mil habitantes..."


04/01/2012

Algueirão Mem Martins - Custos das Saúde 2012


Aqui segue a informação com os novos custos, nos postos de Saúde localizados em Algueirão Mem Martins, e outras unidades de saúde afectas à freguesia:

URGÊNCIAS
Catus (Mem Martins): 10,00 €
SUB (Messa): 15,00 €
SUG (Hospital Amadora Sintra): 17,50 €

Hospitais Centrais Lisboa (Atendimento em Urgência: Serviço de Urgência Polivalente): 20,00 €


CENTRO DE SAÚDE
Consulta médico família: 5,00 €
Consulta médica sem a presença do utente (vulgo renovação de receitas no Centro de Saúde):   3,00 € 

Estas taxas dizem apenas respeito à consulta médica, e caso haja necessidade de fazer exames complementares (RX, análises ou outros), também têm um custo associado que pode ser pago aquando da alta, ou enviam a carta com a despesa por correio. O custo da taxa moderadora e exames nunca pode exceder os 50€.

Para concluir, quando um cliente se dirige por exemplo à SUB (Messa) e paga 15€ de taxa, e for transferido para o Hospital por necessidade da situação clínica, não pagas mais por isso...


Informação recolhida em:

PUB - Exitus das Noivas


Exitus das Noivas, onde sonhar custa pouco...

Loja de vestidos de noiva, bijutaria, véus, saiotes, acessórios para cabelo e vestidos cerimónia com preços acessíveis. Vestidos de noiva desde 270€. Fazemos vestidos de noiva e bijutaria por medida. Tornamos o seu vestido de sonho em realidade...

Contactos: Av. François Miterrand nº 22 Loja esquerda, Urb. Vale Flores (próximo da Decathlon de Mem Martins), 2710-685 Sintra
Tlf: 21 920 03 31



03/01/2012

Relva na Quinta do Recanto

É mesmo verdade, a Quinta do Recanto vai ser verde...

Mem Martins ganha assim uma infraestrutura digna para a prática do futebol, onde o Mem Martins Sport Clube pode finalmente desenvolver este desporto em todos os escalões e classes etárias, com as devidas condições.

Fica no entanto a aguardar a uma requalificação mais abrangente de todo complexo desportivo. 

Foto retirada de http://mmsc.blogs.sapo.pt/

02/01/2012

Apoio ao comércio e às empresas da freguesia


Tudo indica que o ano de 2012 vai ser muito complicado para todos, e desta forma, o Blog Algueirão Mem Martins vai tentar dar uma ajuda às empresas e ao Comércio sediados na freguesia.

Assim, durante este ano, quem quiser divulgar a sua loja ou empresa neste blog, poderá enviar-me fotografias (2 no máximo) e um pequeno texto a apresentar o negocio, para o endereço de email hugo.nicolau@gmail.com

Assim, publicarei um post a divulgar esta informação de uma forma totalmente gratuita, tentando manter vivo o comercio e estimular a vida empresarial da freguesia. 

Quem tiver interessado, bastará enviar-me toda a informação, que eu terei todo o gosto em divulgar... 

...em tempo de crise, todas as ajudas são bem vindas, certo?