28/02/2012

Feira da Música Angolana: Ginga aquece o frio

Muita música angolana, dança e muita animação aqueceram o público que esteve presente na primeira Feira Promocional de Música Angolana que aconteceu no Atrium Chaby, em Mem Martins, Lisboa, este sábado e domingo. 
Swcker Boyz foi o primeiro grupo a apresentar-se no sábado. O grupo é formado por 15 jovens, mas nem todos estiveram no palco. A versatilidade do grupo permite-lhes fazer várias actuações em palco, como se tratasse de grupos diferentes, mas que no fundo são um único grupo, sem quebrar o ritmo. 
Os 5 jovens mostraram o melhor da ginga angolana, animando a plateia do Atrium Chaby. Também subiram ao palco os cantores Goody, Black Genuíno e os 3 jovens bailarinos "Os que brilham" requebrando ao som da música angolana.
O domingo contou com a presença do DJ Kadú, dos artistas PM Lirical, Hugo Pina, Os Garimpeiros, Milay Xavier, França, Goody, Félix Fontoura, e dos Billy Family: Thanya, Chinesa e Fábio.
Além de música e dança a Feira da Música Angolana incluiu também venda de CD´s com preços muito atractivos, desde de 1 euro até aos 10 euros. A organização ficou a cargo da LS Music, sucursal da LS Production em Portugal e contou com o apoio da HOT' Fm.
Segundo a directora Executiva da LS Music, Ana Maria Delgado, os objectivos propostos foram atingidos e a ideia é continuar com esta divulgação da música angolana em Portugal.
''Hoje em dia a música une as pessoas e o dinamismo presente na Feira provou exactamente isso. Fomos muito bem recebidos e foi notória a satisfação tanto no público, como nos artistas convidados.O meu obrigado a todos que participaram e a todos os patrocinadores'', avançou a responsável em declarações ao SAPO.
Ainda segundo Ana Delgado,"a LS Music pretende ser um modesto contributo para a divulgação da música angolana, assim sendo o objectivo foi amplamente atingido. Aguardamos convites para levar a Feira Promocional de Música Angolana a todo o país". 
Apesar dos problemas de som registados no primeiro dia, o público esteve animado com muita música dos artistas presentes. 

27/02/2012

Acidente Mortal - Estrada Ouressa/Sintra

Acidente mortal na noite de 25 de Fevereiro, na Estrada que faz a ligação entre Mem Martins e Sintra, junto à Portela de Sintra.

Apenas pergunto: "Como é que não há mais acidentes nesta Estrada?"

A velocidade de muitos veículos nesta estrada é totalmente irracional...



 
"Ouvi um estrondo horrível e depois ouvi rapazes a gritar, desesperados que o carro ia explodir e ia matar os dois que lá estavam dentro. Os três queriam virar o carro para tirar os outros, que já deviam estar esmagados. Foi um choque muito violento", conta ao CM Maria Ventura, 69 anos, moradora na avenida do Movimento das Forças Armadas, na Portela de Sintra, onde ocorreu o despiste, pelas 02h05.
Diogo Pires e Alberto – que estaria ao volante do BMW, sem carta de condução – já não respiravam quando os bombeiros chegaram. Os dois estavam encarcerados e tiveram morte imediata. Os amigos, de 19, 23 e 27 anos, sofreram escoriações.
"Um dos bombeiros disse-me que o meu filho não sofreu, que foi imediato. Vi-o dentro do saco, sem vida", desabafou ao CM Celestino Pires, pai de Diogo, que trabalhava no restaurante Café de Paris, em Sintra. Excesso de velocidade é apontado como causa do despiste, que é investigado pela GNR. 

O acidente que vitimou Diogo e Alberto ocorreu três horas após o primeiro ter acabado o seu turno no restaurante Café de Paris – onde trabalhava com o pai –, pelas 23h00, altura em que os amigos o foram buscar. "Devem ter ido divertir-se. O despiste já foi a caminho de casa", contou ao CM uma funcionária do restaurante. "Ontem saí do restaurante mais cedo, o Diogo trabalhava até mais tarde. De madrugada recebi a chamada da minha ex-mulher a dizer que o Diogo estava morto. Um dos jovens que esteve no acidente ligou-lhe", conta o pai. Celestino é chefe de cozinha no Café de Paris há vários anos, onde o filho trabalhava. "Era tão animado e novo, é muito injusto. Os filhos não deviam ir primeiro que os pais", lamentou.

25/02/2012

Ministro da Economia na Lusiteca

O ministro da Economia Álvaro Santos Pereira, visitou ontem a Lusiteca, fabrica das famosas pastilhas Gorila, em Mem Martins, na companhia de Fernando Seara, presidente da Câmara Municipal de Sintra.



24/02/2012

Mem Martins - Inauguração do Relvado Sintético na Quinta do Recanto

foto Radio Ocidente

Esta imagem é real... 
a Quinta do Recanto já está verde... 
finalmente!!!

E desta forma, o próximo domingo, dia 26 de Fevereiro de 2012, vai ser um dia especial, com a inauguração deste espaço, digno para a prática do futebol, no jogo que vai colocar frente-a-frente o Mem Martins Sport Clube com o Operário Futebol Clube de Lisboa

15 horas
Mem Martins SC Vs Operário Lisboa

[Diário Noticias] Betão ocupou espaço verde


"Esta freguesia é um exemplo de economia", atira o presidente de Algueirão/Mem Martins, Manuel do Cabo, quando instado a caracterizar a freguesia mais populosa do País. "Com tantos habitantes [os censos revelam 66 250, o presidente acha que são mais] podiam criar três freguesias, mas isso significaria três estruturas, três presidentes e mais custos."

No escritório de porta aberta - para poder assinar a cada minuto todos os documentos que impliquem desburocratizar os serviços e não obrigar os munícipes a deslocarem-se duas vezes à freguesia - Manuel do Cabo chega a ser irónico quanto ao excesso de construção que assolou a freguesia. "Inaugurei recentemente um parque, mas é uma coisa mínima. Por mais que eu queira um parque, para as famílias poderem estar ao fim de semana, é impossível. Os construtores ocuparam tudo!" As próprias instalações da freguesia podiam ser maiores e até há fundos comunitários. "Não concorro porque não tenho alternativa."

Numa freguesia tão grande - há 4047 habitantes por km2 - Manuel do Cabo queixa-se de falta de competências da junta, fator que devia ser tido em conta na reforma administrativa. "Faz sentido a junta não ter competência para pôr um sinal ou uma passadeira? Há todo um conjunto de atribuições e serviços que deviam ser delegados na junta. Não temos sequer uma assistente social, os idosos têm que ir a Sintra." Apesar do desordenamento urbano, o autarca sublinha a riqueza do tecido comercial da zona e a multiculturalidade. "Na Tapada das Mercês vivem pessoas de 26 nacionalidades e praticam-se 10 religiões diferentes, todas com templo próprio." Entre os números atira mais uma curiosidade: "Sabia que tenho 3040 cães de raça perigosos registados? Imagine quantos existem de facto." Mais do que o número de residentes nas freguesias mais pequenas do País.

21/02/2012

Algueirão - Pingo Doce Cavaleira



As Obras no Pingo Doce da Cavaleira, no Algueirão, parecem estar próximas do final. O aspecto exterior encontra-se aparentemente concluído...

Já haverá data para abertura? Brevemente...


Sintra Canal - 5º Grande Prémio Atletismo Algueirão - Mem Martins

Realizado no passado dia 12 de Fevereiro de 2012
(video SintraCanal)

19/02/2012

Carnaval Saloio no Algueirão

Algueirão - Cruzeiro do Seisal

Existe uma cruz entre a Linha do comboio e o Bairro da Coopalme, no Algueirão, que certamente já terá despertado a curiosidade de muito: 
- Que cruz será aquela? 
- O que terá ali acontecido??

(é uma pena o estado em que se encontra o jardim/Parque Urbano onde está esta cruz)

Rodrigo Maurício Corrêa Henriques
Nasceu: Lisboa 22.03.1887
Morte: 03.09.1906

Pai: Pedro Mauricio Corrês Henriques (2ºconde de Seisal) - 27.11.1846
Mãe: Maria Germana de Castro Pereira - 19.06.1860

 
No livro "Mem Martins Retratos - Zé de Fanares", encontrei uma história a retratar o acontecimento aqui ocorrido...

"A área delimitada a norte pelo casal de vale de Milho e Casal da Cavaleira, a Sul pela estrada Lisboa-Sintra, a nascente por Algueirão e Mem Martins e a poente por Ranholas e Vale de Flores era, por excelência, uma zona privilegiada da caça; principalmente coelhos e perdizes. Dizia-se até que o rei D.Carlos, quando de férias em Sintra, gostava de dar o seu tirito por estas bandas.

Verdade ou mentira não se sabe ao certo, sabe-se isso sim, que um membro da família da realeza, filho dos condes de Seisal, quando por ali caçava sofreu um acidente, com a arma, causando-lhe a morte imediata. O infausto acontecimento está perpetuado com um cruzeiro onde se pode ler a seguinte inscrição: "Aqui faleceu o meu querido Rodrigo Maurício Corrêa Henriques (Seisal) no dia 3 de Setembro de 1906, aos 19 anos".

A desolada mãe deslocava-se semanalmente ao local do desastre e aí, conjuntamente com um grupo de rapariguitas de Mem Martins, suas alunas da catequese na igreja de S.Pedro, rezava o terço, com todo o fervor e respeito, pelo eterno descanço do seu "infortunado menino" - palavras dela.

A piedosa senhora, acabadas as orações, distribuía um tostão (naquele tempo era obra!) a todos os presentes, facto que ao constar fez engordar o nymero de acólitos. Toda a minha gente, sempre que topava o trem da Srª Condessa, largava o que estava a fazer e "ala que se faz tarde" até à cruz, a fim de trocar meia dúzia de padres-nossos e outras tantas avé-marias pelo tostãozinho da ordem.

A Claudina Rosa, já crescidota, sempre mordaz e brincalhona, enquanto a maioria acompanhava em respeito a desolada mãe nas fervorosas orações, ela "rezava" entre dentes uma reza inventada por ela: "Venho aqui com toda a devoção pedir à Srª Condessa que não se esqueça de me dar um tostão"

E no fim entoando com as demais rematava, religiosamente: "AMÉN"



O titulo de Conde de Seisal foi criado por decreto de 26 de Janeiro de 1871 do rei D.Luis I de Portugal, a favor de José Mauricio Correia Henriques

Quatro pessoas usaram o título:
1. José Maurício Correia Henriques
2. Pedro Maurício Corrêa Henriques, 2º conde de Seisal
3. José Maurício Corrêa Henriques
4. Pedro Maurício Corrêa Henriques, 4º conde de Seisal

Após a implantação da República e o fim do sistema nobiliárquico tornou-se pretendente Maria Luísa Corrêa Henriques (1940-).

Fonte: Wikipedia

14/02/2012

Lusiteca reanima pastilhas Gorila no mercado português

Noticia Publico
14.02.2012 - 18:39 Por Ana Rute Silva

As pastilhas Gorila, criadas em 1975 pela portuguesa Lusiteca, estão de volta às tabacarias, quiosques e cafés com uma imagem renovada e novos sabores. Depois de dez anos dedicados à exportação, que vale 40% da facturação, a empresa decidiu olhar para o mercado interno e revitalizar esta e outras marcas produzidas na fábrica de Mem Martins, em Sintra.

É um novo início da Lusiteca, uma empresa tradicional portuguesa”, disse Pedro Ribeiro da Cunha, administrador, num encontro com jornalistas. “É uma aposta no marketing, que a empresa não tinha”, acrescentou Ana Paula Costa, filha de Carlos Marques Costa (um dos três fundadores da empresa), que assumiu a liderança da Lusiteca há cerca de um ano.

A emblemática marca de pastilhas elásticas pesa 50% no negócio da Lusiteca e foi alvo não só de uma alteração de imagem (a cargo da agência de publicidade Bar) mas também do próprio produto. “Houve um melhoramento da fórmula, tem mais goma e componentes naturais e também adicionámos outros elementos para prolongar o sabor”, revelou por seu lado Francisco Ramos, director-geral de áreas de negócio. Para os mercados internacionais (Médio Oriente – Dubai e Israel - e Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, com destaque para Angola onde lidera), a pastilha mantém-se “adequada a altas temperaturas e humidade e tem mais açúcar”, adianta.


As colecções de cromos (papel que envolve a pastilha) vão ser usadas para comunicar promoções e concursos e as redes sociais, como o Facebook, passarão a ser palco privilegiado para a marca portuguesa, que quer conquistar os consumidores com mais de 12 anos. Por isso, o canal de venda privilegiado mantém-se nas tabacarias e cafés. “Nos hipermercados são os pais que compram. Os quiosques ou cafés ainda são o canal onde mais vendas de pastilhas Gorila fazemos”, diz Francisco Ramos.

Alem das Gorila, a Lusiteca também alterou a imagem dos rebuçados Penha, Circo e Mouro e criou pela primeira vez em 44 anos um departamento de marketing. Até 2016, a intenção é duplicar o volume de negócios, que actualmente ronda os dez milhões de euros. A produção vai manter-se em Mem Martins onde a unidade fabril está preparada para produzir cinco mil toneladas de produto por ano. Actualmente, são produzidas 2,5 milhões de pastilhas por dia. Nos planos a longo prazo poderá estar a construção de uma fábrica fora de Portugal, mas para já as atenções estão viradas no mercado doméstico.

A quota de mercado da empresa portuguesa é mínima em comparação com os gigantes que dominam o sector das guloseimas. No segmento específico das chamadas bubble gums (que vale 10% do mercado total das pastilhas) detém uma fatia de 10%; o bolo é liderado pela Bubblicious, da Kraft Foods. “Não foi a concorrência que ganhou. A Gorila é que se deixou adormecer. Nós temos uma marca forte e isso faz-nos acreditar que é possível”, sublinha Francisco Ramos.

12/02/2012

[JN] Homem encontrado morto à beira de um riacho em Sintra

Um homem foi encontrado morto às 8.40 horas deste domingo à beira de um riacho na localidade de Recoveiro, em Algueirão-Mem Martins, Sintra.
De acordo com fonte do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, o homem, toxicodependente na casa dos 30 anos, foi encontrado por um outro homem que tem uma horta naquela zona.
A PJ está a investigar o caso, cujas causas se desconhecem.

11/02/2012

Aeroporto Lowcost em Sintra [video]

Noticia Expresso de 11Fev2012
"Governo fala em Alverca, Sintra, Montijo, Monte Real e Beja para complementar a operação do aeroporto de Lisboa, mas Ota e Alcochete podem entrar na equação.
A decisão será tomada em abril e, para já, a solução que reúne maior consenso é a do Montijo."
 


Confesso que da minha parte, ainda não consegui perceber se será uma mais valia para Sintra, que este Aeroporto para companhias LowCost, seja instalado na Base Aérea da Granja do Marquês.



Video - Jornal Expresso



Vantagens? Desvantagens?

- Mais Empregos? Onde? O Fórum Sintra também prometia criar muitos empregos, e também está a criar muito desemprego e encerramento de comercio local em todo o concelho. Qual será o balanço? Positivo ou negativo? Que tipo de emprego poderá ser criado com este aeroporto? Que tipo de negocio pode ser criado com esta infraestrutura?


 - Mais Turismo? Acredito que sim, mas seria importante fixar mais o turismo em Sintra, em detrimento do habitual turismo de "algumas horas", do tipo "chega/vê/vai logo embora"



- Mais Ruído? Claro que sim, e quem vive na zona de Algueirão Mem Martins à alguns anos, deve ter memória de outros tempos, quando esta base tinha mais actividade, como era o caso do "Asas de Portugal". Existe também a possibilidade de desvalorização de parque habitacional na zona mais afectada pela "Linha de Aterragem"?

- Segurança? Durante muito tempo, a construção em altura foi condicionada na zona de Algueirão Mem Martins, devido à proximidade da freguesia à Base Aérea. Até à muito pouco tempo (e não sei se esta situação já se encontra resolvida), alguns edifícios no Bairro da Cavaleira, no Algueirão, ainda não possuíam licença de habitação, pelo facto de os edifícios terem sido construídos sem o aval da Força Áerea (??).


Video da aterragem de um A310 da TAP, na Base Aerea de Sintra
(aeronostalgia 2008)


Será que as vantagem superam os inconvenientes??? Sinceramente não sei...

No meu ponto de vista: 
- a Base do Montijo será a melhor opção, pela localização e pela capacidade de expansão. 
- a Base de Alverca tem a grande vantagem de ser um local com ligação directo por comboio ao Centro de Lisboa. 
-Não consigo ver qual será a mais valia da Base Aérea de Sintra. O destino turístico?

Neste momento, o que é verdadeiramente importante, é que seja feita a melhor escolha, para a Área Metropolitana de Lisboa...

Só mais uma pergunta... Em que papel o Sr. Manuel do Cabo fez estas declarações sobre este assunto ao Sintra Canal? Como Presidente da Junta de Algueirão Mem Martins? ou como Presidente da Associação Empresarial de Sintra? (vídeo abaixo)



09/02/2012

Má Circulação Pedonal - Rua João XXIII

Esta situação é no mínimo ridícula... 
e mais uma situação reportada à CMS, pelo Sr. Luís Filipe.

(será que quando isto foi construído, ninguém reparou?)




Rua João XXIII - Casais de Mem Martins
Como facilmente as imagens o demonstram, o espaço deixado para estacionamento é excessivo, enquanto que o passeio reservado para o tráfego de peões é praticamente
inexistente – o que é agravado pelo facto de os automóveis geralmente estacionarem obstruindo grande parte do mesmo, como se vê na fotografia.

Um factor agravante desta situação é o facto de a mesma se dar junto a uma escola básica/jardim de infância (Escola do Povo das Mercês).

08/02/2012

Má Circulação Pedonal - Rua entre a R. Abade Faria e Avenida da Bela Vista, no enfiamento da R. Padre Américo

Relativamente à falta de qualidade do espaço publico e má circulação pedonal, venho apresentar a segunda situação reportada pelo Sr. Luís Filipe à Câmara Municipal de Sintra.

Rua entre a R. Abade Faria e Avenida da Bela Vista, no enfiamento da R. Padre Américo
Na rua em causa, do lado em que se vêm carros estacionados, o passeio é descontínuo e estreito. Do lado oposto, onde foi tirada a foto abaixo, não existe passeio no inicio (junto à Rua Abade Faria) e de seguida o passeio que existe é o que se mostra na imagem: cheio de degraus e com uma pendente perpendicular à rua, que o tornam inutilizável com conforto, obrigando dessa forma os peões a fazer o percurso pela estrada.

[Jornal Ocidente] Ana Roxo é Vice campeã do mundo







Foi por muito pouco que Ana Roxo, atleta do Progresso Clube, no Algueirão (Sintra) não conquistou o título mundial de KickBoxing, frente à actual campeã, Lynne O’Shea. O factor casa foi decisivo. Mas o nome de Portugal saiu dignificado da Irlanda. As expectativas eram grandes, quanto à conquista do titulo do mundo. Ana Roxo, atleta do Progresso Clube (Sintra) defrontou na cidade de Waterford na Irlanda. a actual campeã do Mundo WKA, Lynne O’Shea na disputa do cinturão mundial na categoria de -45Kg. Concentrada, Ana Roxo conquistou de imediato o público irlandês, ao solicitar como música de entrada, um tema tradicional irlandês. Já no ringue a atleta portuguesa, respondeu aos ataques da adversária com segurança, efectuando um combate pautado pelo rigor tático e de equilíbrio constante, dificultando a tarefa dos juízes que se viram obrigados a entregar a vitória a Lynne O’Shea, pela margem mínima e depois de oito assaltos. “Não ganhou o título, mas está no nosso coração e todos sabemos que é a melhor instrutora do Mundo e que nós, no Progresso Clube, gostamos muito dela”, disse à OCIDENTE , rádio/jornal, João Paulo Teixeira, presidente do Progresso Clube. Na verdade, foi determinante o factor casa e o facto de Lynne ser a actual detentora do ceptro mundial. Parabéns, Ana!

07/02/2012

Ana Roxo (Progresso Clube) Vice Campeã do Mundo de KickBoxing

Ana Roxo e Claudio Moreno, dignificaram e honraram o nome de Portugal e do "Team Never-Shake" na cidade de Waterford na Irlanda.

Ana Roxo esteve frente à actual campeã do Mundo WKA, Lynne O'Shea na disputa do cinturão mundial na categoria de -45Kg.

Desde a entrada no ringue que Ana conquistou o público irlandês, ao ter solicitado como música de entrada um tema tradicional irlandês, e manteve o respeito e admiração do público e da sua adversária ao efectuar um combate pautado pelo rigor tático e de equilíbrio constante, dificultando deste modo o trabalho dos juízes que se viram obrigados a entregar a vitória a Lynne O'Shea pela margem mínima, fazendo valer o factor casa e o facto de Lynne ser a actual detentora do ceptro mundial.




Young Thugz ft Landim - Sangue na esquina [video]




06/02/2012

Unidade de Saúde da Tapada das Mercês

Unidade de Saúde da Tapada - Inauguração 11 de Fevereiro pelas 10 h

Clique para ampliar A Junta de Freguesia de Algueirão-Mem Martins convida toda a população a participar na inauguração da Unidade de Saúde da Tapada, situada na Avenida Embaixador Sousa Mendes, na Tapada das Mercês, no dia 11 de Fevereiro de 2012 pelas 10 h.

Estará presente Sua Excelência, o Ministro da Saúde, Dr. Paulo Macedo.
Informa-se que:
 - A partir do dia 03 de Fevereiro a unidade aceita inscrições para o médico de familia
 - Abertura da Unidade de Saúde da Tapada dia 06 de Fevereiro. 

Informação retirada de 

05/02/2012

Nova Escola de Condução

http://www.gruposegurancamaxima.com/

Ermida de São Romão - Monumento ou Ruina?

"A Ermida de São Romão ergue-se sobre uma elevação, ou plataforma, artificial, no interior da qual se registam importantes vestígios arqueológicos romanos e pré-históricos.
No seu todo, trata-se, sem qualquer dúvida, do principal conjunto histórico-monumental da Freguesia de Algueirão - Mem Martins e, no seu género, de um dos mais significativos do Concelho de Sintra."

Ao ler este texto tive alguma curiosidade em conhecer este monumento tão valioso da Freguesia. Esta antiga Ermida encontra-se mesmo no limite da freguesia, numa zona que eu considero, que faz pouco sentido ainda pertencer a Algueirão - Mem Martins, devido ao afastamento do centro, e acima de tudo pela a barreira física que foi criada, com a A16.


Quando cheguei ao local, admito que fiquei chocado com o que vi. O texto no site da Junta de freguesia, classifica a Ermida, como um verdadeiro Monumento, com elevado valor histórico, mas o que encontrei foi isto:

Umas paredes velhas, abandonadas e
rodeadas de entulho.
 
Paredes destruídas e cheias de Grafittis...
Aquela é uma janela do Século XVIII,
praticamente destruída

Será que a aproximação do Betão vai engolir a História?
Ao fundo, o que resta da Capela-Mor

Com o Palácio da Pena de fundo, serve apenas para se reflectir, que esta Ermida é muito mais antiga que o referido Palácio...
(não comparando o valor dos dois monumentos)

E ficam várias duvidas no ar:
- Qual a posição da Câmara Municipal sobre este Monumento?
- E a posição da Junta de Freguesia?
- Trata-se efectivamente um Monumento de interesse publico, ou apenas aguarda o avanço do betão para confirmar a sua total destruição.
- E a população tem conhecimento deste monumento?
- Existem projectos para recuperar a Ermida?

Eu aposto que mais de 95% da população da freguesia, nem tem conhecimento que esta "vergonha" é nossa...

... e com a reformulação autárquica que se aproxima, esta zona da freguesia de Algueirão Mem Martins, deveria ser entregue a Santa Maria e São Miguel (ou uma futura freguesia de Sintra)...

Escola Preparatória de Mem Martins

Após o inicio de mais um ano lectivo, decidi colocar uma foto que certamente marca a memória de outros tempos, de outras histórias e certamente de muitas aventuras.

Pagina no Facebook dos Antigos Alunos da Escola Visconde de Juromenha


Em tempos em que aquela escola teve vários nomes, "Visconde Juromenha", "Escola Preparatória de Mem Martins" ou "Escola C+S de Mem Martins". Era uma escola situada no meio de uma floresta, no meio da antiga Tapada da Mercês, em que o transporte era efectuado por autocarros da Rodoviária Nacional, de hora a hora, entre a Serra da Minas e São Carlos. Existia também uma ligação às Mercês, mas apenas ao inicio e ao final do dia.
Foto dos modelos de autocarros que normalmente faziam as viagens para a escola

Eram viagens com autocarros velhos e apinhados de crianças, que nos dias de hoje eram certamente abertura do telejornal da TVI, devido à incrível falta de segurança. Nestas viagens, também eram ditadas as hierarquias da escola, com os mais velhos a sentarem-se nos bancos de trás e os mais novos à frente.


Esta escola vivia também sob o "mito", da existência de bandidos e muitos perigos no meio das árvores  da Tapada. Este "mito" quase tornava heróis as crianças que se aventuravam a sair da escola, e fazer o percussão a pé até casa.
Era uma escola onde chovia dentro das salas de aulas, chovia dentro pavilhão gimnodesportivo, onde o campo de futebol se tornava numa piscina.


Passe da Rodoviária Nacional
Onde se jogava ao "bate pé", ao "corredor da morte", ao "jogo do espeta". Onde demostravamos as nossas habilidades com o Yo-Yo Russel. Uma escola onde jogavamos futebol com latas de Coca-Cola, e onde os mais crescido se escondiam atrás da casa da electricidade para fumar...

Uma escola com funcionarias ordinárias, e porteiros que davam carolos sempre que alguém forçava a entrada no autocarro. Escola onde era uma regra semanal, a chegada de uma ambulância, pois havia sempre alguém que se aleijava, ou andava à pancada... e talvez aquilo que hoje todos chamam de bullying...  Uma escola com tantas histórias...

Outros tempo, de uma uma escola "florestal", e que hoje é uma escola "urbana"...
o Famoso "Cartão da Escola"



04/02/2012

Má Circulação Pedonal - Rua Dr. João Barros, Mercês

Na freguesia de Algueirão Mem Martins existem alguns locais onde a circulação pedonal é dificil e perigosa devido ao mau planeamento urbano e à má ocupação de espaços pelos equipamentos. Por onde passa uma cadeira de rodas? Por onde passa um carrinho de bebé?

Assim, um leitor deste blog fez o levantamento de 10 situações graves/ridículas, e remeteu para a Câmara Municipal de Sintra para análise. O Sr. Luis Filipe deu-me conhecimento destas situações, que eu vou reportar, post-a-post, sendo os textos das sua autoria... mas existem mais situações...

Rua Dr. João de Barros, Mercês

Uma parte significativa da passadeira da imagem assenta sobre um lugar de estacionamento. O restante termina num passeio cujo lancil tem uma altura significativa, dificilmente transponível por uma cadeira de rodas ou por um carrinho (de bebé, de compras, etc). O passeio tem ainda um poste justamente no percurso da passadeira. 

Assim, a largura útil da passadeira é significativamente reduzida, e o espaço livre de passeio fica dirigido ao local de estacionamento que se vê mais à frente (automóvel azul), em vez de estar alinhado com o passeio que segue em frente, obrigando os peões a um percurso sinuoso e desconfortável.

O local de estacionamento onde se vê o veículo cinzento deveria ser suprimido (até porque na zona existe excesso de oferta de locais de estacionamento), o passeio refeito com o piso e lancil rebaixados na zona da passadeira, e esta realinhada correctamente.

03/02/2012

"A MORADA DO SILÊNCIO" - Exposição de Fotografia

 
Inauguração de exposição colectiva, no dia 4 de Fevereiro, sábado a partir das 20.00h.
 
A Exposição de fotografia tem como tema "A MORADA DO SILÊNCIO" que junta 15 fotógrafos de todas as áreas da fotografia, criando assim uma diversificada abordagem ao tema, valorizando o sentimento e arte de cada fotografo.

Toda esta panóplia de fotografias poderá ser visitada na sala azul do restaurante "O Pizza" de 1 a 25 de Fevereiro.