26/10/2011

Cruzeiro de Domingo - Festa de São Martinho



DIA  13 / NOVEMBRO / 2011 
SALÃO DE FESTAS DA TERRUGEM - SINTRA

DIÁRIO  DE  BORDO
13 HORAS  –  INÍCIO DA VIAGEM NO SALÃO  DE  FESTAS  DA  TERRUGEM - SINTRA
COCKTAIL DE BOAS VINDAS E ENTRADAS VARIADAS 


ALMOÇO COM A SEGUINTE EMENTA:
- Sopa de Legumes, Bacalhau com Broa e Carnes Às Merçês
- Bebidas Diversas, Várias Sobremesas

- Café - Digestivo e Bar Aberto 

- Durante a tarde Castanhas e Água Pé
- No final da Festa Caldo Verde


ANIMAÇÃO MUSICAL:
TRIO  
 “SEMIGRAVE ”   E  O   ACORDIONISTA   “ FRANCISCO  MAIA  BATISTA 
FADO : ROGÉRIO SILVA  E  CRISTINA  MADEIRA
ACOMPANHADOS  À GUITARRA  POR  LUÍS  MANUEL   RIBEIRO

E  À  VIOLA   POR   LELO  NOGUEIRA 

CANÇÃO LIGEIRA:
    - GRUPO "AS BOMBOCAS"
    - DUO "RICARDO E HENRIQUE"                                                                        

DURANTE  A  FESTA,  SORTEIO  DE  VÁRIOS  E  BONS  PRÉMIOS
PREÇO  DO  BILHETE  DE  PASSAGEIRO
ADULTOS   26 
     
CRIANÇAS  DOS  05  AOS  10  ANOS  50% (13
)
CRIANÇAS  ATÉ  AOS  04  ANOS  GRÁTIS
RESERVAS
TELEFONE  FIXO  -  21 914 84 98

TELEMÓVEIS  -  93 272 34 02  -  96  283 32 94
PATROCINADORES  ESPECIAIS:
RÁDIO  HORIZONTE FM 92.8
JUNTA DE FREGUESIA DO CACÉM
INTERMARCHÉ - CACÉM          DELTA CAFÉS             
TIPOGRAFIA SILVA & FILHO, LDA – AGUALVA        
CONFECÇÕES GRI-GRI – AGUALVA    
FUNERÁRIA S. JOÃO DAS LAMPAS - SINTRA       
JOSÉ LUÍS FOTOGRAFO – SINTRA
PETROSINTRA - TERRUGEM         
A. PEREIRA – ACTVIDADES HOTELEIRAS, LDA – TERRUGEM
 

24/10/2011

Solar Pombalino da Tapada das Mercês

Este antigo solar,  mandado construir em 1765, pelo Marquês de Pombal, em plena Tapada das Mercês, apresenta um vergonhoso estado de conservação, que se degrada de ano para ano.

Na freguesia de Algueirão Mem Martins, todos os vestígios do passado são esquecidos, basta visitar este Solar, ou a Ermida de São Romão.

Há vários anos que se ouve falar (superficialmente) da requalificação deste espaço, localizado junto à pequena Capela de Nossa Senhora das Mercês, no entanto, a única intervenção visível, é o emparedamento das janelas, de forma a evitar intrusão no espaço.

Certamente, com a grave crise que o pais atravessa, a requalificação deste espaço vai ficar na gaveta, continuando a não existir dinheiro para dinamizar este espaço. E quais serão as ideias para este espaço?

Acredito que ideias não faltem... mas acção e obra não se vê...

Quando cair, ou arder, logo se vê... até porque este antigo solar já tem 240 anos...

Fotos Actuais

Fotos com 3 anos

23/10/2011

Progresso Clube e Vítor Anastácio homenageados pela CM Sintra


O Progresso Clube e o seu atleta, Vítor Anastácio, vencedor do Open de Muay Thai, foram homenageados no dia 5 de Outubro, na Sociedade Recreativa "Os Bem Entendidos"de Albogas, freguesia de Almargem do Bispo, durante a cerimónia de homenagem do Município de Sintra às entidades e particulares que se destacaram em 2011.
Na cerimónia, inserida na comemoração do 101º aniversário do Dia da Implantação da República, Vítor Anastácio, subiu ao palco, acompanhado pelo presidente da Direcção do Progresso Clube, João Paulo Teixeira, para receberem a respectiva medalha e diploma. O atleta do Progresso Clube destacou-se por ter conquistado o primeiro lugar em juvenis em -85 kg. no Open de Muay Thai que se realizou no dia 19 de Março, em Vila Franca de Xira.
Num ofício ao Progresso Clube, o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Marco Almeida, escreveu que a edilidade quis “reconhecer quem se destacou em diferentes áreas durante o ano de 2011” e que “merecem o reconhecimento do município. Assim também é o caso do Progresso Clube pelo reconhecido mérito dos seus atletas, nomeadamente de Vítor Anastácio – 1.º classificado Juvenis -85 kg. em Muay Thai, contribuindo para o engrandecimento desportivo de Sintra”.
Em Albogas, foram convidados para entregarem a medalha e o diploma, os presidentes das juntas de freguesia de Almargem do Bispo, Rui Maximiano, e de São Martinho, Fernando Pereira.  

Sendo o Progresso Clube, uma associação da freguesia de Algueirão Mem Martins é lamentável que ninguém da “nossa” junta nos desse essa honra e esse reconhecimento!

Texto: Progresso Clube
Foto: Ocidente Jornal

22/10/2011

Encerramento E.leclerc no Algueirão

A cadeia francesa de supermercado E.leclerc prepara-se para abandonar o Algueirão, procedendo ao encerramento do actual supermercado junto à igreja. O encerramento está previsto entre dia 15 e 20 de Novembro.

Para além do numero de desempregados originado por esta situação, dá-se um passo largo para o monopólio que se está a criar, pelo facto de estar para breve, a abertura de mais um Pingo Doce, no Casal da Cavaleira, no Algueirão.  

Num raio muito curto, poderemos registar muito brevemente, 5 Pingo Doces e 2 Continentes, e a lenta destruição das "antigas feiras", onde se pode comprar fruta e vegetais saloios de qualidade. 

Quando tudo estiver  restringido a duas grandes cadeiras supermercados... veremos as consequências deste monopólio...

enquanto isso... o Algueirão está muito triste com esta noticia... ao perder o seu supermercado de proximidade, o supermercado onde podiam ir a pé... e tudo volta a ficar longe...

16/10/2011

"Feira" de Mem Martins

Depois de toda a polémica, no passado recente, sobre as feiras que se realizavam em Mem Martins, a Feira de Fanares e da Capela, não deixo de achar curioso, quando vejo o que se passa actualmente na Estrada de Mem Martins...
Eu só posso perguntar: "Este espaço reduzido, mesmo em cima da estrada, com um passeio apertado para as pessoas, sem acesso para deficientes, cumpre tudo o que é necessário para este tipo de venda????"

A Feira da Capela e a Feira de Fanares eram ilegais, mas este espaço já é legal???



[TVI24] Acidente com carrossel faz dois feridos

Mem Martins: cadeira soltou-se e projectou duas mulheres

Uma cadeira de um equipamento de diversão que estava a trabalhar na Feira das Mercês, em Mem Martins (Sintra), soltou-se e projectou duas mulheres, que sofreram ferimentos ligeiros, disse este sábado à Lusa fonte do Comando Metropolitano da PSP. 

O incidente ocorreu no sábado à noite, cerca das 22:15, referiu a mesma fonte. 

«A cadeira do equipamento de diversão, um carrossel, desprendeu-se e projectou duas mulheres, uma de 18 anos e outra de 35 anos», indicou. 

As duas mulheres, que sofreram ferimentos ligeiros, foram assistidas no local por elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), tendo sido depois transportadas para duas unidades hospitalares. 


«A mulher de 18 anos foi transportada para o hospital de São Francisco Xavier, enquanto a mulher de 35 anos foi para o hospital Amadora-Sintra», informou a mesma fonte. 

O equipamento foi fechado logo após o incidente pelas autoridades presentes no local e ficará parado até serem apuradas as causas do acidente, concluiu a fonte do Comando Metropolitano da PSP.

12/10/2011

Projecto da Escola Secundária de Mem Martins

As obras na Escola Secundária de Mem Martins avançam a olhos vistos.
Esta escola que foi conhecida durante muitos anos, por ser a "Escola Rodoviária", denominação originada pelas listas diagonais cor de laranja que pintavam as paredes dos edifícios, prepara-se agora para novos tempos, mais qualidade e mais conforto.

Projecto da autoria JB&AA José Baganha & Arquitectos Associados

Da imagem de baixo, começam apenas a ficar memórias e saudade... do Pavilhão Central, Pavilhão K, da Mediatéca, etc...

06/10/2011

Incêndio no "Morro de Ouressa"

Eu apenas pergunto "qual será o fascínio de ver aquela encosta a arder?"
...é dos poucos espaços naturais em Mem Martins, sem betão, (apesar do entulho que ali vai ficando esquecido) que eu por vezes uso para uma caminhada longe dos carros, e mais próximo da Natureza... mas agora adeus, tenho de esperar pela primavera para tudo voltar a ficar verde...

Apetece-me falar mal... e como dizem os mais antigos: "que mete fogo, devia morrer queimado"... enfim...

04/10/2011

George Wright em Mem Martins

A história de George Wright é a prova que mesmo o vizinho mais simpático ou o dono do café mais cordial, pode ter uma história oculta na sua vida.

George Wright depois de um passado criminoso e perigoso nos Estados Unidos, foi detido na Urbanização de Vale Flores (Ranholas). Este homem já tinha sido proprietário de uma pequena churrasqueira, na Torre da Águia (Mem Martins), criando uma boa relação com toda a gente que o rodeava.

Esta história é a prova, que seja numa povoação grande, em Mem Martins, ou numa pequena povoação, como Casas Novas (Colares), pode ser fácil mudar uma identidade e construir uma nova vida, escondendo um passado terrível. Um sorriso pode esconder muita coisa...

Alguém se lembra deste senhor? 
Alguém o conheceu pessoalmente?

Excerto da Reportagem da TVI em Vale Flores e Torre da Águia

Reportagem da SIC, sobre o passado de George Wright

Reportagem CNN em Casas Novas (Colares)


União Metalo Mecânica - Mem Martins


União Metalo Mecânica provavelmente este nome nem nos diz grande coisa.

Contudo as iniciais juntas dão UMM - o tal jipe de fabrico Português extinto desde 2005!

E como está ligada a marca UMM à Freguesia de Algueirão Mem Martins? 

Entre 1977 e 1980, todos os jipes UMM foram montados em Mem Martins, na zona Industrial de S. Carlos. A partir de 1980, as carroçarias continuaram a nascer em Mem Martins, seguindo depois para as instalções da Movauto em Setúbal para acabar a montagem...

1981
UMM
- A partir de 1981 passaram a ser montados também na Movauto, por excesso de encomendas, da parte do exército e de particulares.
Na Movauto a UMM tinha dois armazéns para peças, e todas as carroçarias nasciam em Mem Martins, embora estas instalações fossem maiores que a Movauto, mas a UMM sempre foi uma empresa de metalúrgica e tinha uma sociedade com outra empresa do ramo, para a rentabilização do espaço.
Do Carregado vinham os “capots” e os tejadilhos.

Informação retirada do Blog http://rdv-umm.blogspot.com/, onde pode ver um pouco de histórias destes clássicos do todo-o-terreno.


E que tal a ideia de um um "time trial" no morro de Ouressa, com o objectivo de vincar a ligar que existe entre estas maquinas e a freguesia?

02/10/2011

Armanda Monteiro Leite - Residente no Algueirão

Passados três meses da morte "mediática" de Angélico Vieira, eu apenas questiono o estado de saúde da jovem Armanda Monteiro Leite, que reside no Algueirão, e circulava no mesmo carro com o famoso actor e cantor.

Estará melhor?
Não sendo mediática, simplesmente foi esquecida...

01/10/2011

[dinheiro vivo] Pó de Arroz feita de corte e costura

Tânia Rato e Pedro Batalha são um exemplo a seguir pelos jovens. Há seis anos viram-se desempregados – ela saída de uma seguradora, ele de uma empresa de electrónica. Eram amigos (não namorados, e assim continuam, amigos, como fazem questão de frisar) quando foram parar ao fundo de desemprego e Tânia viu que podia transformar o seu hobby em negócio.
“Fazia brincos e pulseiras que vendia muito bem no emprego”, conta. Abriram a primeira Loja/Atelier Pó-de-Arroz, “mais atelier do que loja, de artesanato, em Mem Martins, onde investiram 10 mil euros “em balcões, material, decoração, desenhos, tudo…”, conta Tânia Rato. Ficaram lá dois anos, pois o sonho do coração era mesmo ir para Sintra. E conseguiram. Descobriram o espaço ideal – da galeria de arte dos anos 80 O Outro Lado do Espelho – e lá estão há quatro anos. Com o negócio a correr bem – “dá para ir tirando ordenado”, confessam. Graças aos muitos clientes: turistas, “mas também muitos portugueses” que procuram peças diferentes – entre a diversidade de formas, cores, texturas, aromas… Sem grande atenção àquilo que possa ser um lançamento de sucesso, Tânia confessa que cria as peças que lhe apetece, de que gosta, inspirada, ainda assim, nas tendências que vai buscar às revistas que vai espreitando, daqui e lá de fora. Além dos acessórios – brincos, pulseiras, porta-chaves, pins, sacos (40 euros), carteiras, cintos e muitos outros – cosidos muitas vezes pelo Pedro, que também corta os moldes, Tânia recria peças de decoração a partir de espelhos antigos (100 euros), abajur e almofadas (30 euros). Os designers reforçam-lhes o estilo vintage, kitsch ou popular, com apliques de tecidos tradicionais portugueses ou galões esquecidos comprados em lojas antigas. “Mas não fazemos só maluqueiras”, brinca Tânia, que aponta para outras peças de marcas nacionais (roupa, estatuetas, papelaria), holandesas e até argentinas, do seu coração – o símbolo da loja.